06/05/2020 07:30
O mar econômico e o Coronavírus

A economia estuda como a sociedade administra seus recursos em todos os momentos: escassez, abundância, tempestade e calmaria. Nada será igual a antes, e a velocidade de como ocorreu a mudança vai fazer toda a diferença. O mundo sofreu uma reviravolta no início de 2020, e o “voltar ao normal” será reinventado. A situação econômica de todos será afetada, alguns mais e outros menos, estamos todos em um mar revolto, porém, em barcos diferentes. As ondas irão atingir fortemente alguns barcos pequenos e grandes, não importa o seu tamanho, o que fará a diferença será a sua preparação anterior a esse momento, a sua navegabilidade dependerá das condições de cada um e do seu ponto de partida. Uns estavam no porto, bem amarrados e bem estruturados, outros já estavam em um mar agitado e passando por grandes conflitos.

A pergunta não é quando voltaremos ao “normal” e sim como voltaremos, alguns visivelmente melhores transformados, mais experientes, mais enxutos, mais realistas, e outros voltarão talvez fragilizados, menores e mais combalidos com tudo que aconteceu.    A grande certeza é que não sairemos da forma que entramos. Existe um ditado que diz que não importa o que acontece com você, o importante é como você reage ao que acontece com você, acredito que a vida seja realmente assim, pessoas diferentes reagem de formas diferentes e, claro, os resultados também não são iguais. O que podemos fazer em um momento como esse? Baixarmos a cabeça? Ficarmos tristes aguardando as coisas melhorarem? Ou irmos à luta? Adaptar-se à nova realidade, bater a poeira e buscar alguma oportunidade mesma que ela seja única.

É uma realidade que pessoas morreram e estão morrendo, indústrias, comércios e a maioria das empresas estão fechadas em muitos lugares do mundo com o isolamento social. No Brasil, em 2019, estávamos em um mar caminhando para um momento de calmaria (juros e desemprego caindo, inflação controlada, PIB melhorando) e, de repente, veio novamente uma grande tempestade: ventos políticos fortes, ondas econômicas gigantescas e chuva de enfermidades que, de uma forma ou de outra, atingiu a todos.

Acalmar o mar não está no nosso controle, prepararmos o barco sim, aquele que conseguir, nesse momento, arrumar e recuperar mais rápido o seu barco, tampar os buracos, colocar as coisas no seu devido lugar, com certeza, terá melhor êxito, decisões difíceis serão tomadas para a manutenção da embarcação. O sentido de tudo isso não é  preparar o barco para deixá-lo ancorado no porto e nem esperar somente mares calmos, o clima e um ciclo, teremos dias frios e dias quentes, precisamos nos fortalecer para novas tempestades que sempre existir.

Marcus Lima é mestre em Economia pela UFC e especialista em Master Gestão em Negócios no INSPER - São Paulo. Educador financeiro, palestrante e comentarista econômico na Jovem Pan News Fortaleza 92.9. 

 

 

Os textos publicados nesta coluna não refletem o posicionamento do Grupo Cidade de Comunicação.

 

 

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO