HOME > ENTREVISTAS > FESTAS

Lídia Petri: êxito em louças finas

Publicado em 09/09/2019 às 10:36
Compartilhe Tweet

Quando pensamos em festa, imaginamos de um tudo: gastronomia, bebidas, decoração, música, iluminação e por aí vai. Mas tem algo que faz a diferença. O apreço e a atenção nos mínimos detalhes. Inclua aí um adereço que tem causado frisson nos eventos mais luxuosos. O prato! E é sobre isso que gira a entrevista da semana. Fomos bater um papo com a empresária Lídia Petri, responsável pelo sucesso da Villa Eliza. “Nosso maior diferencial, além da quantidade e diversidade de produtos, é nosso atendimento personalizado, conhecendo o estilo de cada cliente para auxiliar nas suas escolhas”, explicou. Acompanhe a seguir:

O que foi determinante para iniciar um negócio no ramo de louças finas?

Querer proporcionar beleza e elegância a um estilo de vida.

E como nasceu, então, a Villa Eliza?

Sonho de agregar a beleza da mesa posta às festas. União de beleza e sabor é infalível. O nome é uma homenagem à minha mãe italiana.

Para se firmar no segmento, de que maneira a empresa atuou para se diferenciar das demais?

Nosso maior diferencial, além da quantidade e diversidade de produtos, é nosso atendimento personalizado, conhecendo o estilo de cada cliente para auxiliar nas suas escolhas.

De que forma a Villa Eliza busca fidelizar a clientela?

Qualidade no atendimento e, principalmente, renovação constante do acervo.

Como reagir às ações da concorrência no ramo de louças finas?

Toda concorrência é saudável. Temos que manter a qualidade de atendimento e renovação constante de produtos.

De que maneira a Villa Eliza driblou o período de instabilidade econômica nacional?

Seria prematura uma análise pelo fato de termos quatro meses de empresa.

Qual o maior desafio para manter o êxito no aluguel de louças finas?

Acreditar e entender a demanda do mercado.

Antes de ser empresária, você é cidadã. Dessa forma, como analisa o atual momento político e econômico nacional?

Sou uma cidadã que não perde a esperança no Brasil. Acredito que a nova geração está bem mais consciente e ativa. Estamos passando por mudanças extremas. Quero acreditar. Sou uma otimista nata.

Para finalizar, como espera que a Villa Eliza esteja daqui a 10 anos?

Me inspirei na dona Felipa, em São Paulo, minha referência de competência. Agradeço inclusive a Veridiana, que, com sua simplicidade e seu profissionalismo, me ajudou profundamente. Espero crescer e conquistar o mercado de uma forma sólida, com muita confiança.


PUBLICIDADE

CONTATO COMERCIAL
(85) 3198.8888
comercial@cnews.com.br