HOME > ENTREVISTAS > SEGURANÇA

Gleison Matos: tecnologia e segurança

Publicado em 11/11/2019 às 11:06
Compartilhe Tweet

A entrevista da semana é com o empresário Gleison Matos, visionário na área de segurança e tecnologia com sua Onprotector. “Nós vivemos em um mundo completamente disruptivo. O surgimento de novas tecnologias acontece em uma velocidade vertiginosa, então, estar atualizado sobre quais são as principais tendências no mercado nacional e internacional, nos mais diversos setores, é um diferencial que nos auxilia a pensar como inovar na oferta dos nossos produtos e serviços. Nos últimos anos, a automação residencial — que é baseada em um processo completamente tecnológico — tornou-se a grande especialidade da nossa empresa. Ao nos aprofundarmos nos estudos sobre esta solução, percebemos que estamos vivendo uma grande revolução. Toda esta tecnologia que encaramos como parte do futuro já é realidade, inclusive a custos acessíveis. A tendência é que ainda ocorra surgimento de inúmeras alternativas para propor maior comodidade e bem-estar para as pessoas. Portanto, buscamos sempre estar um passo à frente para trazer o que há de melhor o mais rápido possível”, afirmou. Acompanhe:

O êxito da Onprotector é indiscutível. Qual o segredo do sucesso da empresa?

Penso que a primazia em ofertar um serviço de qualidade é o nosso grande diferencial. Esta dedicação faz parte de uma cultura que alimentamos internamente e que atravessa todos os processos que envolve o cliente — desde o primeiro contato e principalmente no pós-venda. É um sentimento que não se desenvolve com os erros e, sim, que nasce completamente atrelada com a nossa proposta.

De que maneira a Onprotector busca se renovar e ficar mais tecnológica em se tratando de segurança?

Nós vivemos em um mundo completamente disruptivo. O surgimento de novas tecnologias acontece em uma velocidade vertiginosa, então, estar atualizado sobre quais são as principais tendências no mercado nacional e internacional, nos mais diversos setores, é um diferencial que nos auxilia a pensar como inovar na oferta dos nossos produtos e serviços. Nos últimos anos, a automação residencial — que é baseada em um processo completamente tecnológico — tornou-se a grande especialidade da nossa empresa. Ao nos aprofundarmos nos estudos sobre esta solução, percebemos que estamos vivendo uma grande revolução. Toda esta tecnologia que encaramos como parte do futuro já é realidade, inclusive a custos acessíveis. A tendência é que ainda ocorra surgimento de inúmeras alternativas para propor maior comodidade e bem-estar para as pessoas. Portanto, buscamos sempre estar um passo à frente para trazer o que há de melhor o mais rápido possível.

Aliás, quais as maiores dificuldades e os principais desafios de atuar nesse segmento que mexe com a vida das pessoas?

Percebo muito que, apesar de existirem soluções altamente tecnológicas e infinitas possibilidades de protegermos um espaço por meio de sistemas de segurança, o comportamento humano é passível de erros e, infelizmente, em maioria dos casos se só aprende por meio da dor. Então, conscientizar as pessoas sobre a importância de manter boas práticas e transmitir a ideia de que a prevenção é sempre a atitude mais inteligente tornou-se o nosso principal desafio. Na Europa, por exemplo, já é uma construção cultural: temos 85% de residências que contam com alguma solução na área de segurança eletrônica e o mais baixo índice de violência do mundo. Então, ainda precisamos caminhar bastante para tornar esta questão uma realidade para nós.

Como a Onprotector dribla as ações da concorrência?

No Ceará, dentro do nosso segmento, existem poucas empresas que ofereçam serviços que se aproximem da qualidade da On. Naturalmente, pela credibilidade que construímos no mercado e por provarmos que prezamos pela qualidade acima de tudo, é difundida a percepção por parte das pessoas que somos a empresa certa e estamos aptos para cuidar da segurança de qualquer ambiente. Além disso, às vezes parte da nossa própria concorrência se “retirar do jogo” por si só: ao correr atrás de manter preços impossíveis, acabam passando longe na oferta de qualidade e geram prejuízos aos clientes a curto, médio e longo prazo. Esta é uma postura que nunca vamos adotar, seja por dinheiro ou qualquer outra motivação. Os clientes Onprotector são super fiéis à empresa.

De que forma atua para fidelizar a clientela?

Na realidade, esta fidelidade do nosso cliente é simplesmente reflexo do serviço de qualidade que oferecemos e da relação honesta com o nosso cliente. Parcela significativa da nossa base de faturamento é oriunda de clientes fidelizados. Quem não gosta de ser bem atendido e cobrado de forma justa? Então, há clientes que nos acompanham desde o início da nossa empresa e continuam nos buscando e nos indicando ao passo que também vai evoluindo pessoalmente — ao expandir a quantidade de lojas, ao ir morar em um local melhor que exige maior proteção e conforto, entre outras possibilidades.

Como a Onprotector superou a recessão econômica nacional? 

Momentos de crise econômica e/ou política sempre são difíceis para a população do nosso País. Mas também de muito aprendizado e oportunidades para quem sabe empreender. A verdade é que quem é resiliente e sabe se adequar às condições vigentes nunca será engolido pelo mercado, pelo contrário. Em termos práticos, nos esforçamos para aumentar nossos serviços no formato B2B, tanto para pequenas quanto para grandes empresas. Além disso, começamos a oferecer uma maior variedade de soluções, a partir de novas parcerias que estabelecemos com diversos especialistas em áreas correlatas à nossa. Nossa perspectiva para o futuro é positiva e sabemos que, com muito esforço, continuaremos crescendo.

Como empresário e cidadão, de que maneira avalia o momento político e econômico atualmente no Brasil?

Avaliando o nosso atual cenário e possibilidades, enxergo com bastante otimismo os próximos anos do nosso País. Com os ajustes em curso que estamos passando, certamente haverá investimentos e o País tem tudo para decolar. Nós temos um mercado que tem enorme potencial para se desenvolver ainda mais com investimentos externos. No entanto, é necessária organização financeira e uma luta contínua contra a corrupção para que possamos prosperar.

Quais os planejamentos para a Onprotector nos próximos anos?

Sobre ideias, temos muitas e novidades surgirão em breve. O que posso antecipar é que o conceito de casa inteligente, se depender de nós, será estrategicamente expandido a tal ponto que será possível vivenciar a experiência Onprotector nos mais diversos pontos da Capital. Também existe a pretensão de avançar no estabelecimento de parcerias com setores da construção civil para tornar a automação residencial uma solução mais acessível para inúmeras famílias. A tecnologia, bem como a informação, precisa ser sempre democrática.

Para finalizar, de que maneira enxerga a Onprotector em 2030?

O objetivo é bem claro: tornar-se uma referência no mercado nacional. Temos a plena capacidade de alcançar este objetivo e estamos nos esforçando para tal.


PUBLICIDADE