HOME > ENTREVISTAS > CARREIRA

Patrícia Philomeno: tradição e requinte

Publicado em 19/08/2019 às 12:35
Compartilhe Tweet

Em nossa entrevista da semana, vamos conhecer mais e melhor a empresária e psicóloga Patrícia Philomeno, responsável pelo sucesso da Maison Vip. “Temos um público grande conquistado nesses anos, a quem nos esforçamos agradecendo a fidelidade e credibilidade, continuando a prestar um serviço de excelência, com muita responsabilidade e respeito pelo cliente. A Maison Vip, nesses 25 anos, cumpriu seu papel em oferecer seus serviços em alugueis de vestuários, embelezando nossas clientes para que brilhem e se sintam lindas e confortáveis em festas e eventos sociais. A sociedade cearense é conhecida em todo País por ter mulheres elegantes e de bom gosto, por isso sabemos da nossa responsabilidade em contribuir para este fim”, afirmou. Acompanhe:

Quais as principais novidades da Maison Vip?

Após quase vinte anos no mesmo endereço, mudamos para uma sede própria, onde continuamos atendendo nossos clientes com conforto e cordialidade, nossa marca registrada. Para esse ano em que completamos 25 anos de loja, estamos com muitas promoções e pacotes em todos nossos produtos. 

O que o público pode esperar da Maison Vip daqui para frente?

Temos um público grande conquistado nesses anos, a quem nos esforçamos agradecendo a fidelidade e credibilidade, continuando a prestar um serviço de excelência, com muita responsabilidade e respeito pelo cliente.

Como define a importância do Maison Vip para as festas da sociedade cearense?

A Maison Vip, nesses 25 anos, cumpriu seu papel em oferecer seus serviços em alugueis de vestuários, embelezando nossas clientes para que brilhem e se sintam lindas e confortáveis em festas e eventos sociais. A sociedade cearense é conhecida em todo País por ter mulheres elegantes e de bom gosto, por isso sabemos da nossa responsabilidade em contribuir para este fim.

De que maneira atua para que a Maison Vip possa ter a qualidade e eficiência mantidas?

Continuamos com a mesma equipe de profissionais competentes, que já estão conosco há muitos anos e são muito experientes no que fazem. Sendo assim, podemos proporcionar toda segurança aos nossos clientes em manter nossa qualidade e eficiência.

A que atribui o sucesso da Maison Vip?

O sucesso da loja se deve totalmente ao trabalho incansável e muito competente da sua fundadora, Claudia Philomeno Gomes, que, durante esse tempo todo, fez da Maison Vip o sucesso que ela alcançou e é hoje.

Qual a forma como mantém a saúde física e mental?

Eu gosto muito de dançar e caminhar. Fiz muitos anos de zumba, mas, atualmente, devidos alguns problemas, estou procurando pelo menos manter as caminhadas. Para minha mente, costumo fazer relaxamento e exercícios de respiração para aliviar o estresse.

Para relaxar, como usufrui do tempo livre?!

Tenho pouco, mas adoro encontrar amigos e cozinhar para familiares. Também sou uma leitora assídua, não sei ficar sem um livro de cabeceira. E viajar quando dá.

Com uma rotina tão atribulada, de que maneira administra seu tempo entre trabalho, família e lazer?

Apesar da correria, acho muito importante ter um equilíbrio entre o trabalho e as horas de lazer. Sou muito disciplinada e organizada no meu trabalho, assim, não perco tempo desnecessariamente, consigo realizar todas as minhas funções, sobrando tempo para mim e minha família.

Quais seus artistas preferidos?

Gosto muito de música, então aprecio cantores como Marisa Monte, Renato Russo e João Gilberto, uma grande perda recente.

De que forma atua para fidelizar os clientes da Maison Vip?

Com um trabalho com muita responsabilidade, respeito pelo meu cliente e honestidade nos preços. Temos muito orgulho em dizer que nunca deixamos de cumprir nenhum dos nossos compromissos e de realizar um serviço.

Como lida com a concorrência?

Muito bem. Concorrência é necessária, porque faz com que a empresa não se mantenha em zona de conforto e sempre queira crescer. Também devemos muito respeito e admiração pelos nossos concorrentes, pois tem muita gente boa e competente no mercado. Existe lugar para todos!

Como empresária e cidadã, de que maneira avalia o momento político e econômico atualmente em nosso País?

Com muita expectativa, como a maioria dos brasileiros. Mas sou uma otimista nata. Espero sinceramente que esse governo faça o que deve para melhorar a vida de todos e continue o combate à corrupção que tomou conta do nosso País.

De que maneira trabalha para garantir o êxito financeiro de suas empresas?

Trabalhando com os pés no chão e criatividade. O setor de eventos de uma maneira geral passa por uma fase muito delicada, mas, se trabalharmos de acordo com as mudanças do momento, revendo custos e oferecendo preços e serviços mais variados, manteremos nossa clientela fiel e satisfeita.

Quais as expectativas para o futuro?

Sou uma otimista nata. Acho que, se continuarmos a trabalhar com afinco, se mantendo com um padrão de qualidade alto no mercado, iremos enfrentar as adversidades com sucesso.

Além de empresária, você é psicóloga. A impressão que temos é que a humanidade está meio perdida. De um lado, os que já estão com ansiedade ou depressão. De outro lado, os que irão ficar assim. Como avalia esse momento doloroso da nossa humanidade?

Realmente a humanidade está adoecida, ou adoecendo. Estudos mostram que metade da população mundial irá em algum momento da vida passar por um episódio depressivo ou ansioso. O número de suicídios aumentou e cada vez é maior em crianças, o que deixa os especialistas muito preocupados. Eu avalio que a globalização, internet e todo esse progresso tecnológico colocam as pessoas em exposição, e talvez muitas não tenham estrutura emocional para lidar com isso. Fora o consumismo, essa obrigatoriedade de sermos competitivos demais, a violência e essa vida moderna atribulada, que fazem com que o nível de estresse aumente provocando o agravamento de doenças físicas e mentais.

Quais os principais fatores que nos ajudam a evitar ou até mesmo a diminuir os efeitos da depressão?

A depressão deve ser entendida como uma doença, devendo ser bem diagnosticada por um profissional. É muito comum as pessoas confundirem tristeza, luto ou uma diminuição de humor com depressão. Uma vez confirmada, uma terapia adequada seria uma combinação de medicação e psicoterapia, bem como o paciente procurar realizar atividades que lhe sejam prazerosas, exercícios físicos e alimentação saudável. Mas sempre com ajuda de profissionais especializados.

Como podemos ser menos ansiosos?

A ansiedade, em níveis normais, não é necessariamente uma coisa ruim para nós. Ao contrário, é até uma proteção para nossa vida. Foi devido à ansiedade e ao medo que os seres humanos não foram extintos como outras espécies. Eu não vou andar em rua escura sozinha ou em ambientes perigosos e violentos ou enfrentar uma situação arriscada por medo de acontecer algo ruim. O problema é quando eu me sinto ameaçada ou tenho medo e evito situações que, a princípio, são normais e rotineiras e não apresentam risco para a maioria das pessoas. Aí, desenvolvo todos aqueles sintomas ruins da ansiedade. Do mesmo jeito da depressão, deve ser diagnosticada e tratada e levada muito a sério. Só assim posso levar uma vida mais alegre e feliz como merecemos.

E, para finalizar, como podemos amenizar em nossas vidas o peso das notícias ruins que assolam nosso cotidiano?

Como cristã, tenho na fé um socorro muito grande para lidar com perdas e dissabores da vida. Nada nos é garantido e, a qualquer momento, estamos sujeitos à dor e ao sofrimento. A crença de que tenho um pai que me ama e, apesar de não evitar as consequências do mundo, vai me dar alento e ainda vir ao meu socorro ajuda muito a enfrentar as adversidades que, com certeza, todos vamos passar. Outra dica seria passar por um processo de psicoterapia. Quando nos conhecemos de fato e sabemos tirar de dentro de nós as soluções dos nossos problemas, ficamos mais fortes em enfrentá-los e resolvê-los de uma maneira menos dolorosa e efetiva.          


PUBLICIDADE