HOME > ENTREVISTAS > MÚSICA

Aline Jordão: o dom de animar

Publicado em 11/06/2019 às 09:54
Compartilhe Tweet

O agito toma conta da nossa entrevista da semana. Fomos até o estúdio da Banda Vocali conversar com Aline Jordão, destaque da nova safra musical cearense. “Temos um leque bem extenso de estilos musicais. Temos um repertório extremamente amplo e eclético. O planejamento dos shows é feito de acordo com o perfil do evento e os estilos musicais que o cliente e seus convidados mais amam. Dessa forma, elaboramos o repertório de cada show, pois nossos shows nunca são iguais. Como também estamos sempre antenados aos sucessos atuais para que, dessa forma, atendamos realmente todas as faixas etárias e gostos musicais”, afirmou. Acompanhe:

Como e quando surgiu o interesse pela música?

A música fez parte das minhas brincadeiras de bonecas na infância! Eu sempre brincava de números de dança e canto com elas (risos). Na pré-adolescência, segui ouvindo música de forma amadora, mas sempre cantarolando e tentando reproduzir as que eu mais amava, dos artistas que eu mais admirava. Tudo como espectadora, mas cheia de amor pela música e sonhos com a mesma.

De que maneira se deu o start em sua carreira musical?

Em 2003, tive a iniciativa, mesmo sem nunca ter cantado ou pegado em um microfone, de ir a um estúdio indicado por um músico conhecido. Paguei para gravar quatro músicas. A partir daí, mostrei para alguns donos de bandas e tentei entrar em alguma. Então, tive a oportunidade de cantar em uma banda, em janeiro de 2004.

Qual o maior desafio para manter o sucesso com o trabalho artístico?

Principalmente ter personalidade e ser genuína. Estar em movimento sempre! Antenada, sempre inovando dentro do que acredita. Tentar se aperfeiçoar cada vez mais e nunca se acomodar.

Quais os principais obstáculos e as principais lições ao longo da carreira?

O principal obstáculo é a cultura do nosso País, que, graças a Deus, vem mudando em alguns aspectos como preconceito, porém não existe valorização e incentivo à arte de uma forma geral. Infelizmente, ainda não estamos num patamar pelo menos mediano, onde possamos ficar tranquilos quando descobrimos nosso dom, nosso talento, e queremos fazê-los profissão. Lições são inúmeras, mas uma das principais é não desistir diante dos obstáculos. Um dia após o outro, colocando cada vez mais amor, garra e otimismo.

A quê atribui seu sucesso?

À persistência e entrega com amor, espontaneidade, verdade e qualidade.

Quais os artistas que mais te inspiram?

Ivete Sangalo, Marisa Monte, Carlinhos Brown, Whitney Houston, Thiaguinho, Anitta e Jorge Vercilo.

Você é muito carismática e espontânea nos palcos! Qual o segredo para aliar sucesso e naturalidade durante as apresentações?

Muito obrigada! Imprimo minha personalidade em tudo que faço. Então, sucesso e naturalidade se misturam automaticamente, sem esforço algum!

Como cuida da voz? 

Confesso ter demorado bastante para tomar essa iniciativa de forma realmente profissional. Porém, há alguns meses, faço aulas de técnicas vocais e respiração. E, sempre antes de ensaios e shows, faço exercícios de aquecimento.

De que maneira cuida do corpo e da mente?

Faço terapia há quatro anos, me exercito há um ano e faço acompanhamento nutricional há alguns meses. E amo!

Como se dá o planejamento e a elaboração do repertório dos seus shows?

Nós, da Banda Vocali, trabalhamos, em sua maioria, com eventos privados, como casamentos, aniversários, formaturas, confraternizações de empresas entre outros. Portanto, temos um leque bem extenso de estilos musicais. Temos um repertório extremamente amplo e eclético. O planejamento é feito de acordo com o perfil do evento e os estilos musicais que o cliente e seus convidados mais amam. Dessa forma, elaboramos o repertório de cada show, pois nossos shows nunca são iguais. Como também estamos sempre antenados aos sucessos atuais para que, dessa forma, atendamos realmente todas as faixas etárias e gostos musicais.

Como sua banda diferencia as apresentações para diferentes eventos, como casamentos e aniversários?

Cada evento tem sua particularidade. Para todos os eventos que fazemos, temos uma reunião de repertório, onde vemos cada mínimo detalhe. Em casamento, por exemplo, personalizamos 100% da celebração, como também o cerimonial da festa. Além de que também nos atentamos aos gostos musicais dos clientes, quais estilos musicais eles mais amam e quais não podemos tocar de jeito nenhum, assim como em aniversários e outros tipos de eventos.

Qual a situação mais cômica que ocorreu durante um show seu?

Nem digo cômicas, mas as mais inusitadas são quando sobem no palco querendo beijar na boca de algum dos integrantes da banda, com bastante veemência (risos).

Como avalia o cenário de música cearense atualmente? 

Vejo cada vez mais cheio de talentos de diversos estilos musicais, todos com suas riquezas lindas de se ver e ouvir. Porém ainda vejo pouca valorização em termos de sobrevivência mesmo. Tem muito talento para pouca oportunidade, para pouco mercado aberto a eles e, financeiramente falando, pouco valorizado também. Mas a riqueza de talentos é incrível, e espero que a valorização acompanhe essa riqueza em todos os aspectos.

Quais dicas daria para quem deseja seguir carreira musical? 

Aja. Tenha iniciativa. Lute pelo seu sonho. Seja leal com seus princípios e seja generoso. Dê sempre o seu melhor. Seja feliz fazendo o que ama. Não desista.

Em 2018, muitos artistas se posicionaram politicamente com o movimento "Ele Não". Como você interpretou tudo isso? Você aderiu à campanha?

Interpretei como liberdade de expressão. Porém eu não quis me posicionar publicamente sobre política. Na verdade, nunca me expressei nesse quesito aderindo a nenhuma campanha. Minha escolha foi e ainda é não misturar as coisas publicamente. Mesmo porque lido com diversos públicos e, infelizmente, uma posição política pública pode afetar muitos tipos de relacionamentos. Infelizmente nem todos conseguem respeitar a escolha do próximo. Então, nesse aspecto, optei e opto pela discrição.

De que forma avalia o momento político e econômico atualmente?

Infelizmente, não lembro quando tivemos um representante na República realmente limpo de corrupção. E sobre a economia, débitos altos e crescentes extremamente preocupantes. Vamos torcer para que sejam feitas ações realmente efetivas para a melhoria do País em vários aspectos, mesmo que a longo prazo.

Para finalizar, quais os próximos passos de sua carreira?

Solidificar mais e mais nossa marca, Vocali Produções, e os serviços que oferecemos, tornando-nos, cada vez mais, um sonho dentro dos sonhos das pessoas.


PUBLICIDADE

CONTATO COMERCIAL
(85) 3198.8888
comercial@cnews.com.br