HOME > ENTREVISTAS > ESPECIAL

Elano Martins e seu êxito empresarial

Publicado em 11/03/2019 às 23:11
Compartilhe Tweet

O empresário Elano Martins é o entrevistado da semana da nossa coluna. Responsável pelo sucesso da Vip Fashion, ele também assina o Ceará Moda Shopping. “Somos ainda reconhecidos nacionalmente como um produtor de moda com bastante qualidade. A criatividade do nosso povo e a tradição colocada nas nossas peças encantam os consumidores dentro e fora do País, mas acredito que podemos potencializar o que produzimos aqui por meio de políticas públicas de incentivos para nosso setor. Precisamos divulgar o que fazemos aqui no Ceará”, argumentou. Confira a seguir:

O que lhe motivou a atuar no ramo de moda feminina?

Bem, simplesmente empreendemos como muitos em nosso País, buscando a sobrevivência. Não tinha ligação alguma com a moda.

Como se deu o processo de criação da Vip Fashion?

Tivemos um início muito pequeno e simples. Cortamos e produzimos 36 peças e, logo em seguida, isso foi aumentando e tomando a proporção de hoje, mas sempre com muito cuidado com tudo.

Quais as principais adversidades superadas desde a inauguração da Vip Fashion até hoje?

Claro que, ao longo desses 21 anos, passamos por algumas dificuldades. Empreender sem capital e com os desafios de um mercado competitivo é muito complicado. Porém, posso dizer que Deus nos permitiu viver as diversidades de maneira leve, que nos trouxe até aqui.

Como o senhor lida com a concorrência?

Para falar a verdade, não pensamos em concorrentes, estamos sempre focados no cliente, criando e produzindo peças que atendam suas necessidades.

De que maneira atua para fidelizar sua clientela?

Acho que o grande diferencial da marca é a quantidade de modelos colocados à disposição para essa clientela, que, a princípio, são revendedores e lojistas de todas as regiões do Brasil, permitindo preços justos e variedades desses produtos.

Como se dá o processo de renovação das peças e elaboração das roupas a cada mudança de estação na Vip Fashion?

Trabalhamos em um conceito Fast Fashion, são lançadas várias coleções ao longo do ano, basicamente uma a cada semana. Isso faz com que ocorra maior rotatividade de peças nas nossas lojas. Já conhecemos nosso público alvo e sempre buscamos peças dentro da tendência da moda.

De que forma nasceu o Ceará Moda Shopping?

Estamos presentes em alguns polos de atacados do nosso Estado e percebemos que, com nossa chegada, existia o interesse de outras lojas se instalarem nas proximidades da nossa. Surgiu, então, a oportunidade de criar um novo espaço para empreendedores da moda. Foi aí que transformamos uma garagem de transportadora, que existia à frente de outro centro de compras, no Ceará Moda Shopping.

Como atribui a importância do Ceará Moda Shopping para a economia cearense?

O setor da moda é um grande gerador de emprego e renda. O shopping vem buscando, por meio da qualificação dos nossos empresários, essa multiplicação de oportunidades.

Qual o legado que o senhor pretende deixar após sua gestão como presidente do Sindicato das Indústrias de Confecção do Estado do Ceará?

Nunca fui de sindicato, apesar de estar associado há bastante tempo, mas percebi que a moda do nosso Estado e os empresários precisavam de um novo momento, buscando o profissionalismo, a geração de novos negócios e o aumento da visibilidade do que produzimos no Ceará. Se, ao final dessa gestão, tivermos alcançado algum tipo de melhoria nesses pontos, ficarei satisfeito. Porém, para isso, precisamos aumentar o número de associados para nos tornar mais representativos.

Como empresário e empreendedor, de que maneira avalia o momento econômico atual do Brasil?

Estamos esperançosos como a maioria dos brasileiros. Precisamos de muitas mudanças, principalmente nas relações entre quem produz e gera riqueza neste país e o Estado.

De que forma analisa o cenário de moda cearense?

Somos ainda reconhecidos nacionalmente como um produtor de moda com bastante qualidade. A criatividade do nosso povo e a tradição colocada nas nossas peças encantam os consumidores dentro e fora do País, mas acredito que podemos potencializar o que produzimos aqui por meio de políticas públicas de incentivos para nosso setor. Precisamos divulgar o que fazemos aqui no Ceará.

A escola de samba União da Ilha do Governador levará para a Marquês de Sapucaí a moda, as lendas e a história do povo cearense em 2019. Para o senhor, qual a importância disso tudo para o Ceará?

O Ceará já foi falado e cantado em outros carnavais, mas a União da Ilha vai mostrar um Ceará que queremos. Nunca o Estado foi apresentado mostrando a força de um povo da sua cultura e, principalmente, de um povo alegre. A moda, literalmente, vai estar na maior passarela do mundo.

Como cidadão, qual sua avaliação sobre o momento político brasileiro atual?

O País passa por mudanças e isso é normal na vida política de qualquer nação. Tivemos um Governo com alguns acertos, como a parte habitacional, o aumento do número de universidade pelo País, porém com um grande índice de corrupção. Agora, imagino que vamos viver um Governo que trabalhe outras questões, como a segurança e a formação de um estado menos burocrático. É um novo momento.  

Como concilia o tempo entre trabalho, família e lazer?

Tenho uma personalidade tranquila. Acredito nas pessoas, consigo encontrar nelas suas vocações. Isso me permite ter pessoas que acredito e confio nos lugares estratégicos, permitindo, por exemplo, poder praticar atividade física todos os dias, poder almoçar em casa diariamente com toda a família.

O que mais gosta de fazer nas horas vagas?

Assistir a bons filmes e estar sempre com alguns amigos.

Quais são seus artistas preferidos?

Para valorizar nossos artistas, o Fagner, sem dúvida, é meu cantor preferido. No humor, Chico Anysio é imbatível.  

Como a fé se manifesta em sua vida?

Sou católico por ter nascido em uma família de católicos. Não sou frequentador, mas acredito que Deus é a força que conduz tudo. Sou devoto de Nossa Senhora de Fátima, a quem recorro sempre, tanto nas alegrias quanto nas adversidades.


PUBLICIDADE

CONTATO COMERCIAL
(85) 3198.8888
comercial@cnews.com.br