HOME > ENTREVISTAS > CARREIRA

Rafaella Aragão analisa caminho da Odontopediatria

Publicado em 05/06/2018 às 15:39
Compartilhe Tweet

A entrevista da semana da coluna Frisson é com a odontopediatra Rafaella Aragão, que nos falou sobre sua carreira e os projetos para o futuro. “A assistência precoce às crianças é justificada pela manutenção da saúde bucal. Nós não temos mais aquela ideia de tratamentos curativos. Hoje em dia, a Odontologia moderna trabalha com a prevenção. O acompanhamento preventivo nos permite diagnosticar problemas ainda bem no começo”, afirmou.

Como e quando decidiu seguir o caminho da Odontologia?

Acho que já nasci dentista. Diferente das outras crianças que, quando questionadas, têm dúvidas, eu sempre respondi: “quando crescer, quero ser dentista”.

O que determinou a escolha pela Odontopediatria?

Com certeza, o amor que tenho pelas crianças. Adoro o mundo da fantasia, de trabalhar com o lúdico.

Quais as principais dificuldades superadas ao longo da carreira e quais as principais lições adquiridas na trajetória profissional?

Ah, já tenho muita história para contar! Quando me formei, fui trabalhar no sertão do Ceará. Trabalhava com pessoas bem sofridas, humildes. Aprendi tanto! Passei um ano lá, e a históiria mais engraçada foi que, para chegar à comunidade que eu ia atender, como era longe, o carro não entrava. De repente, chegou um jumento! Eu toda feliz pensando “meu Deus, é melhor que a pé”... Detalhe: nunca havia andado de jumento. Aí, o rapaz disse “não é para senhora, não, doutora, é para levar a mala de ferramentas da senhora” (risos). Pelo menos, pedi umas calorias.

De forma efetiva, em que consiste o seu trabalho na Odontologia?

Minha missão é ajudar as crianças a terem uma vida saudável. A cuidar de sua boca e de seus dentes como algo precioso. É ajudar a formar uma geração zero carie.

Quais os benefícios do acompanhamento odontológico desde os primeiros meses de vida?

A assistência precoce às crianças é justificada pela manutenção da saúde bucal. Nós não temos mais aquela ideia de tratamentos curativos. Hoje em dia, a Odontologia moderna trabalha com a prevenção. O acompanhamento preventivo nos permite diagnosticar problemas ainda bem no começo.

E no caso da Odontologia Neonatal, qual o objetivo e os benefícios?

Existe, atualmente, um interesse mundial nos primeiros 1000 dias da vida do bebê, sendo considerado um período valioso. Nessa fase, temos enormes possibilidades de aumentar as chances de a criança se desenvolver saudavelmente e minimizar o risco de possíveis doenças no decorrer de sua vida. A odontologia neonatal atua na dupla mãe-bebê, auxiliando na relação saudável. Começando pelo pré-natal odontológico, que é atendimento à gestante, passando pelo exame inicial da boca do recém-nascido. Esse exame poderá identificar alterações bucais muito comuns no recém-nascido e algumas delas são necessárias a correção cirúrgica.

Agora, indo mais para o lado pessoal, como divide o tempo entre consultório e família?

Tento equilibrar minha rotina, pois o consultório me exige horas de trabalho. Tenho dois filhos e amo acompanhar as atividades deles. Sou uma mãe coruja e não consigo delegar algumas funções. Então, hoje, minha rotina é dividida entre o consultório, futebol, ballet e muitas risadas.

O que mais gosta de fazer nas horas livres?

Adoro estar com minha família. A praia é a nossa segunda casa, minha relação com o mar é muito íntima. Nele, reponho minhas energias.

Como cuidar do corpo e da mente?

Eu vou para academia, não gosto, mas vou. Tenho uma facilidade tremenda para engordar, por isso, preciso de disciplina. Da minha mente, cuido rezando. Minha fé me sustenta todas as horas do meu dia. Preciso do meu momento de oração diário para seguir em frente.

De que maneira define a atuação odontológica brasileira?

A Odontologia brasileira sem dúvidas é uma das melhores do mundo. Estamos na frente de vários países de 1º mundo com a nossa visão de prevenção. Apesar de poucos recursos, nós temos várias pesquisas que nos guiam na prática clínica. Hoje, todos os meus atendimentos são baseados em pesquisas científicas.

Quais as expectativas para esse ano tão importante em nossa democracia?

Espero que melhore. Que seja o início da recuperação econômica do País e traga para nós uma maior estabilidade.

Como espera que esteja a vida pessoal e profissional daqui a cinco anos?

Eu acredito muito na eclosão da odontologia neonatal. Acredito na atuação além do consultório. Numa equipe hospitalar que inclua a odontologia neonatal. E minha vida pessoal, eu peço todos os dias saúde e paz.


PUBLICIDADE

CONTATO COMERCIAL
(85) 3198.8888
comercial@cnews.com.br