HOME > ENTREVISTAS > CARREIRA

Aline Fontes e o sucesso na Odontopediatria

Publicado em 23/04/2018 às 17:44
Compartilhe Tweet

A nossa entrevistada da semana é a odontopediatra Aline Fontes, que nos revelou detalhes de sua carreira, o início da trajetória profissional e os desafios superados. “Cada paciente, seja adulto ou criança, é um universo único, devendo ser tratado como ser humano sempre”, afirmou. Acompanhe a seguir:

Como e quando decidiu seguir o caminho da Odontologia?

Sou filha de médica. Minha mãe sempre me incentivou a buscar formação profissional na área da Saúde. A primeira opção dela era Medicina, porém o meu coração bateu mais forte para a Odontologia. E foi a melhor escolha até aqui!

O que determinou a escolha pela Odontopediatria?

Meu amor pelas crianças sempre foi grande! Por isso, além da especialização em Ortodontia, busquei também a formação junto ao público infantil. Além de cuidar do sorriso dos baixinhos, tenho especialização também em pacientes especiais, ou seja, crianças com autismo, paralisia cerebral, etc.

Nossa, que bacana! Quais as principais dificuldades superadas ao longo da carreira e quais as principais lições adquiridas na trajetória profissional?

As principais dificuldades superadas no início foram a construção da carteira e fidelização de pacientes. Já as principais lições adquiridas na trajetória profissional estão ligadas ao atendimento humanizado! É muito importante buscar o condicionamento ideal junto à criança, com ambientação adequada e linguagem apropriada ao universo infantil. Cada paciente, seja adulto ou criança, é um universo único, devendo ser tratado como ser humano sempre!

Que tipo de tratamento uma pessoa deve esperar de uma odontopediatra?

O odontopediatra trata a saúde bucal da criança de uma forma completa! Desde a prevenção às cáries, passando pela limpeza e profilaxia, restaurações diversas, além da parte estética com uso de correção através de aparelhos ortodônticos.

De forma efetiva, em que consiste o seu trabalho na Odontopediatria?

Cuidar com respeito, carinho e condicionamento da criança e de sua saúde bucal, oferecendo-lhe mais qualidade de vida e bem-estar!

Como divide o tempo entre consultório e família?  Procuro dar atenção especial a todos os meus pacientes, colocando também a minha família (marido, mãe, irmãos e tias) como prioridade.

O que mais gosta de fazer nas horas livres?

Viajar, estudar, praticar a espiritualidade, sair para jantar com o marido e fazer compras com as amigas!

Como analisa o momento político e econômico do Brasil atualmente?

É profundamente lamentável o momento atual na política brasileira! Porém estamos presenciando uma verdadeira limpeza no cenário nacional, o que a médio e longo prazos construirá grandes benefícios a toda Nação.

Como cuida do corpo e da mente?

Pratico Yoga, corrida e Pilates. Estudo muito, pratico a espiritualidade e procuro fazer sempre o bem!

Como analisa atualmente a Odontologia de maneira geral no País?

Infelizmente, existem várias faculdades no Brasil que formam profissionais dentistas sem a devida qualificação, o que é um prejuízo para toda a classe odontológica.

Como odontopediatra, de que maneira define a importância do dente de leite para a formação da carga dentária?

É de suma importância a prevenção do dente de leite (decíduo) na cavidade bucal da criança visando a importância de manter os espaços e evitar a perda precoce dos dentes decíduos.

Qual o melhor lado de se trabalhar com o público infantil? E qual o lado menos agradável?

O público infantil é bem interativo, e podemos trabalhar com a técnica odontológica unindo com o meio lúdico, visando a maior interação do dentista com paciente. O mais desafiante é quando a criança não é colaboradora e já vem de outro colega dentista com traumas, mas, com o condicionamento infantil, conseguimos obter os resultados.

Qual sua avaliação sobre a forma como as crianças estão cuidando de seus dentes atualmente?

Atualmente, as crianças estão mais interativas com as redes sociais, utilizando artifícios tecnológicos e acabam esquecendo do principal, o contato direto com a família, e isso repercute na higienização dentária. Alguns pacientes preferem utilizar a escova elétrica. Sempre brinco com os pacientes e cuidadores que essa é a escova do preguiçoso. Minha avaliação é que se faz necessária a prevenção odontológica semestralmente com o Odontopediatra visando minimizar afeções bucais.

Quais as expectativas para 2018?

As expectativas são direcionar o público infantil para o atendimento odontológico desde a primeira infância visando a prevenção e o atendimento humanizado com profissionais especializados em atendimento pediátrico. Desde a erupção do primeiro dentinho, é necessária a visita ao Odontopediatra para o acompanhamento odontológico.

Como espera que esteja a vida pessoal e profissional daqui a cinco anos?

Espero que esteja cada vez mais conectada com amor, união e profissionalismo, sempre me mantenho atualizada no mercado de trabalho e conectada positivamente com minha família.


PUBLICIDADE

CONTATO COMERCIAL
(85) 3198.8888
comercial@cnews.com.br