05/03/2020 10:35
Rossandro Klinjey propõe que educadores pensem “fora da caixa”
I Congresso de Educação Sesc e Senac trouxe o renomado psicólogo e outros palestrantes de destaque no cenário nacional


Créditos: Arte Visual

A palestra de encerramento do I Congresso de Educação Sesc e Senac foi um dos momentos do evento. Diante de uma plateia atenta e interessada em aprender cada vez mais sobre o assunto, o palestrante, escritor e psicólogo clínico Rossandro Klinjey falou sobre a importância de se pensar fora da caixa e quais as estratégias mentais que os educadores podem tomar para estimular a capacidade criativa dos educandos.

“Pensar dentro da caixinha às vezes tolhe a criatividade dos alunos. E os professores, sem querer, podem acabar dando continuidade a esse processo. O mais importante é pensar soluções criativas, de diferentes maneiras, através dos saberes de cada um”, afirmou.

De acordo com Rossandro, uma das problemáticas enfrentadas pelos professores está justamente no fato de que as pessoas deixam de inovar em suas escolhas. E uma das consequências disso é a desistência dos alunos em aprender. “Assim, o papel do educador é acreditar, sempre, não deixar que ele pare. Não podemos esquecer que somos construtores de sonhos e futuros”, afirmou.

Além disso, o palestrante ressaltou o poder da união para a construção de um mundo – e uma educação – melhor para todos. Para ele, não é possível aprender o novo sem escutar o outro. E hoje, segundo Rossandro, as pessoas mais falam que escutam. “Temos que ter humildade para aprender. Ser flexível, como forma de pensar e criar o novo. Precisamos nos unir novamente, as diferenças são saudáveis”, finalizou

“Realização de um sonho”

Durante a cerimônia de encerramento, o Diretor Regional do Sesc/Senac, Rodrigo Leite, destacou o êxito e a qualidade do evento, além de trazer novidades. Ele fez questão de anunciar as datas da segunda edição, que acontecerá de 25 a 27 de fevereiro de 2021, também no Centro de Eventos, e dessa vez será aberto ao público geral. Isso se deve, principalmente, pelo fato do Congresso de Educação Sesc e Senac ter nascido grande, com uma equipe apaixonada e empenhada em promover momentos de discussão e reflexão sobre os desafios da educação.

“O Congresso é a realização de um sonho. É um exemplo do investimento que o Sesc e o Senac têm com a sua equipe, com seus colaboradores, que fazem toda a diferença na vida de tantas pessoas. É gratificante ver coisas grandes acontecendo, mas o melhor é também fazer parte de tudo isso também. Guardem o aprendizado na mente e no coração. Ano que vem nos encontramos de novo”, disse.

Ainda na perspectiva de incentivar os colaboradores a produzirem mais conhecimento e, consequentemente, contribuírem de forma direta na formação dos alunos, Rodrigo Leite pontuou ainda a Revista Trilhas da Educação Profissional: Inovação e Criatividade nas Práticas Pedagógicas do Senac Ceará, cuja segunda edição foi lançada no último dia do Congresso. E, em primeira mão, o Diretor Regional anunciou que a próxima revista também irá incluir artigos do corpo docente do Sesc. Os editais de chamada de trabalhos têm previsão de lançamento para abril deste ano.

Sobre o I Congresso de Educação Sesc e Senac

Sucesso! Essa é a palavra que melhor define o I Congresso de Educação Sesc e Senac, realizado de 27 a 29 de fevereiro, no Centro de Eventos do Ceará. Durante três dias, professores e instrutores do Sesc e do Senac, técnicos do Sistema Fecomércio e instituições ligadas à Confederação Nacional do Comércio (CNC) de outros estados, além de convidados da rede de ensino do Município e Estado, discutiram sobre as novas metodologias e práticas no campo da educação básica e profissional com grandes pesquisadores e estudiosos de áreas como Educação, Psicologia e Filosofia. No total, foram realizadas 34 atividades, divididas em palestras, mesas redondas, workshops, apresentações de trabalhos e cine debates.

O último dia de evento contou com uma programação ampla e diversificada, com a troca de ideias sobre o futuro da escola, os desafios da educação, a formação de professores para a inovação, aprendizagem criativa, dentro outros temas. As palestras realizadas no período da manhã foram ministradas por Valmir Guimarães, que falou sobre os desafios da educação profissional no Brasil, e pelo paranaense Marcos Meier, que abordou a “Aprendizagem Significativa: função docente”.

Psicólogo, matemático, escritor e mestre em educação, Marcos Meier compartilhou histórias e experiências sobre a importância da interdisciplinaridade no processo educacional de crianças e jovens. Em sua fala, recheada de causos bem humorados de sua vida como aluno e educador, também destacou que, por meio da imaginação e da criatividade, é possível levar o conhecimento pensando mais no conteúdo e menos na forma. “Hoje em dia, a escola quer que o aluno escreva corretamente, mas não importa o que ele escreva. Isso acaba tolhendo a imaginação e a criatividade. Nós, no entanto, podemos mudar essa história”, disse, sob aplausos da plateia.

A programação do sábado contou ainda com as mesas redondas sobre “Aprendizagem Criativa: autonomia em sala de aula”, com Edgar Marçal de Barros Filho, Paulo Meireles Barguil e Adylson Sá dos Santos Filho, e sobre “Inclusão e Intercultura: os desafios em sala de aula”, com Adriana Limaverde Gomes, Selene Penaforte e Antônia Kátia Soares Maciel. Os workshops de “Tecnologia e Inclusão Escolar”, “Tecnologia e Inovação na Educação Profissional” e “Gamification Humanizado” também fizeram bastante sucesso entre os participantes do congresso.

À tarde, o Espaço de Experiências Metodológicas apresentou alguns dos trabalhos desenvolvidos no Sesc, com mediação de Denise de Melo Silva, e no Senac, com Lucas Melgaço da Silva e Stânia Nagila Vasconcelos Carneiro. Cine Debate com mediação de Juliana Pinheiro e Momento Insight com a empresa Triunica, de São Paulo, também se destacaram na programação.

Os congressistas participaram ativamente de todas as atividades. E eram só elogios. “Está tudo excelente, desde a estrutura, feita em um espaço amplo e agradável, até as palestras, sempre divertidas e esclarecedoras, assim como os workshops criativos e inovadores, fáceis de serem replicados em sala de aula”, pontuou Edenísia Figueiredo, Instrutora de Moda e Artes do Senac Aquiraz e Riomar.

Doralice Mendes, Diretora do Educar Sesc Sobral, compartilha da mesma opinião. Ela, por exemplo, fez questão de dizer que todos os participantes presentes irão levar a experiência vivida no congresso diretamente para a sala de aula. “A inovação, assunto tão presente e discutido, é algo importantíssimo. Às vezes, essa inovação não está fora, e sim aqui, dentro da escola, de nós mesmos. Podemos fazer algo diferente, pensar diferente, para agregar mais ao nosso trabalho”, reforçou.

Já Carlos Maciel, professor do Sala de Ciências, em Fortaleza, destacou a troca de conhecimento entre os instrutores das duas instituições, Sesc e Senac, em um mesmo evento. “O congresso foi um momento de encontro e compartilhamento de experiências entre as casas, o que acabou contribuindo para a construção de uma atmosfera de boas ideais, a partir de um exercício de reflexão e descobertas da nossa prática através das palestras e workshops”, afirmou.

 

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO