03/02/2020 11:23
ICMS: entenda sobre a criminalização da inadimplência do imposto
Hamilton Sobreira, advogado e consultor tributário da Fecomércio-CE, explica essa decisão do STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria favorável à decisão de tratar como crime dívida de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) declarado e não pago, enquadrando o caso como apropriação indevida de dinheiro de tributos. Na prática, isso significa que os responsáveis por empresas que declararem o pagamento do imposto estadual, mas, por algum motivo, não fizerem o recolhimento estarão sujeitos a responder por crime punível com até dois anos de prisão.

A decisão do STF foi referente ao julgamento do recurso de um empresário de Santa Catarina que declarou o recolhimento de R$30 mil de ICMS, mas não pagou o valor. Acusado de apropriação indébita tributária, o empresário foi, incialmente, absolvido, mas depois o Superior Tribunal de Justiça (STJ) mudou o entendimento no caso, decidindo que se trata sim de crime e decidiu que o não pagamento do ICMS é crime de apropriação indébita tributária, punido com pena de seis meses a dois anos de detenção e multa. A defesa do advogado recorreu ao STF, que manteve a decisão do STJ.

No entanto, a decisão se cada caso será tratado ou não como crime, será feita individualmente. Hamilton Sobreira, advogado e consultor tributário da Fecomércio-CE, explica essa decisão do STF e tira as principais dúvidas sobre a criminalização da inadimplência do ICMS. Confira no vídeo!

 

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO