22/01/2020 05:05
Janeiro Branco alerta para cuidados com a saúde mental
Identificar os sintomas é o primeiro passo para buscar ajuda e procurar por um profissional qualificado

Assim como o corpo, a mente também precisa de atenção e de cuidados diariamente. Problemas de saúde mental como depressão e ansiedade têm se tornado cada vez mais comuns de acordo com a Organização Mundial de Saúde. E o Brasil está no topo da lista com o maior número de pessoas ansiosas, sendo 9,3% da população (19 milhões de pessoas) com algum transtorno de ansiedade e 5,8% (12 milhões de pessoas) com depressão, maior taxa da América Latina.

Como forma de alertar a sociedade e propor a reflexão sobre o tema, o primeiro mês do ano é dedicado à conscientização dos cuidados com a saúde mental por meio da campanha “Janeiro Branco”. Segundo a psicóloga da Clínica Sesc Saúde, Telma Fernandes, existem fatores de risco que contribuem para o desenvolvimento desses transtornos. “Esse alto índice estaria relacionado a motivos como violência urbana, manutenção financeira e traumas de infância, por exemplo”, aponta.

Identificar os sintomas é o primeiro passo para buscar ajuda e procurar por um profissional qualificado para ter o acompanhamento necessário. Além disso, é necessário manter o equilíbrio entre o corpo e a mente por meio de atividade física, hábitos saudáveis, espiritualidade e procurando fazer algo que gosta e dar prazer. A psicóloga afirma que ansiedade é um sentimento normal quando você se depara com algo novo ou desconhecido. No entanto, o sinal de alerta deve acender quando esse medo ocorre com muita frequência, de forma exagerada, comprometendo a qualidade de vida do indivíduo.

“Na ansiedade existe uma necessidade de antecipação do futuro para conhecimento e controle, desta forma o indivíduo sofre já que esse desejo é impossível de ser realizado”, explica. Entre os sintomas estão sofrimento por antecipação, inquietação, angústia, nervosismo, medos irracionais, sintomas físicos como taquicardia e boca seca.

Já a depressão, segundo Telma Fernandes, ocorre por uma alteração química no cérebro que pode ser de origem genética ou relacionada a acontecimentos marcantes. Entre os principais sintomas estão: tristeza que se prolonga por mais de duas semanas, angústia, desesperança, desânimo, cansaço, diminuição ou incapacidade de sentir alegria ou prazer, insegurança e pensamento negativo. “A Depressão está mais relacionada a acontecimentos envolvendo traumas e perdas, em que o indivíduo apresenta dificuldades em processar e aceitar uma nova realidade”.

Tema recorrente em setores da sociedade, a saúde mental esteve cercada de tabus e preconceitos ao longo de décadas, mas nos últimos anos ganhou visibilidade e se tornou pauta obrigatória em debates sobre qualidade de vida e bem-estar. Durante o mês de janeiro, o Sesc Fortaleza, por meio da Educação em Saúde, desenvolve atividades com o público da unidade e em empresas, promovendo rodas de conversas, dinâmicas de grupos e oficinas sensoriais.

Serviço

Clínica Sesc Saúde

Endereço: Unidade Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro)

Mais informações: (85) 3464.9303

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO