NOTICIAS | SAÚDE

Vítima da Covid-19, morre a travesti Thina Rodrigues

Por conta da pandemia, o sepultamento acontece no Cemitério São João Batista com a presença de até 10 pessoas
Postado em 29/06/2020 | 13:44
Foto: Arquivo pessoal

A presidente da Associação de Travestis do Ceará (Atrac), Thina Rodrigues (57), morreu nesta segunda-feira (29), vítima do novo Coronavírus. Ela estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral de Fortaleza e não resistiu às complicações de uma parada cardíaca. 

Por conta da pandemia, segundo a Coordenadoria de Diversidade Sexual de Fortaleza, o sepultamento acontece no Cemitério São João Batista com a presença de até 10 pessoas, seguindo as recomendações dos órgãos de saúde. 

Em nota, a Coordenadoria lamentou a morte de Thina, ativista com mais de trinta anos "dedicados às lutas e às causas dos Direitos Humanos LGBT, em especial das travestis e transexuais". 

Thina era natural de Brejo Santo, no interior do Ceará. Aos 17 anos, foi expulsa de casa e foi presa na Ditadura Militar, aos 20 anos. "Eu comecei a militância em 1988 - essa data eu não esqueço nunca. Todo homossexual e toda travesti que estavam na rua eram recolhidos para serem presos", contou à Revista Entrevista, da Universidade Federal do Ceará (UFC). 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO