NOTICIAS | SAÚDE

Arboviroses podem agravar doenças crônicas

Especialista orienta sobre a importância do diagnóstico precoce
Postado em 11/02/2020 | 16:25
O Aedes aegypti é um dos transmissores de arboviroses. 

Toda a população está vulnerável a contrair arboviroses (dengue, zika e chikungunya). No entanto, para algumas pessoas, as doenças podem causar ainda mais complicações. É o caso de pacientes com doenças crônicas, como os cardiopatas e pneumopatas.

Em relação às doenças crônicas, as arboviroses podem agravar os problemas já existentes, como explica o infectologista Bráulio Matias de Carvalho. “Esses pacientes têm uma saúde mais frágil, descompensam mais facilmente e por isso precisam de uma atenção especial. A orientação é que elas busquem atendimento de saúde logo que apresentarem os primeiros sintomas”, orienta. 

Importância do diagnóstico
O diagnóstico precoce e o tratamento em tempo oportuno reduzem significativamente as chances de agravamento dessas doenças. “É preciso que todos se protejam e fiquem atentos aos sintomas das arboviroses. Em especial, grávidas, idosos e doentes crônicos. Febre acompanhada de dor de cabeça, manchas vermelhas na pele, dor articular, dor muscular, dor atrás dos olhos ou mal-estar são alguns dos sinais mais comuns. As medidas preventiva, como evitar deixar água parada nos domicílios, usar repelentes, são fundamentais”, ressalta o especialista.

O que são arboviroses?
São caracterizadas como arboviroses as doenças causadas pelos arbovírus, que engloba todos os que são transmitidos por artrópodes: insetos e aracnídeos. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), existem 545 espécies de arbovírus, sendo que 150 causam doenças em seres humanos. 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO