NOTICIAS | FORTALEZA

Frequentadores da Beira Mar reclamam de ratos na praia

Agentes de Endemias foram enviados ao local para ação de limpeza
Postado em 23/01/2020 | 20:24
Roedores foram flagrados por um frequentador da Beira Mar. (Foto: Reprodução/TV Cidade)

No vídeo, divulgado nas redes sociais, é possível ver que os ratos transitam livremente na areia em que os peixes são vendidos, no Mucuripe. Os pescadores chegam do mar e os peixes são levados para o ponto. Segundo pescadores que trabalham na região, é comum ver roedores transitando. "Sempre existiu esses ratos. Tem que botar veneno", comenta o pescador João Lima. 

Segundo a Prefeitura de Fortaleza, um dos motivos que contribui para o acúmulo de roedores na avenida Beira Mar foi a obra de requalificação do trecho. O trabalho de combate é feito diariamente, mas nada tem efetividade se os frequentadores não fizerem sua parte. "Os pescadores, quando chegam aqui, tratam esses animais. Ficam restos de vísceras nas bancadas e na areia. Obviamente isso serve de alimento para os animais", comenta Atualpa Soares, gerente da Célula de Vigilância Ambiental. 

Trecho na Beira Mar é repleto de vísceras deixadas por pescadores. (Foto: Reprodução/TV Cidade)

Na quinta-feira (23), agentes de endemias realizaram um trabalho de combate aos animais. Além de recolher as vísceras, foram inseridos produtos para combater os roedores. 

Leia a nota da Prefeitura de Fortaleza: 
A Prefeitura de Fortaleza esclarece que realiza em toda a área da orla de Fortaleza, sempre após o período de férias, um trabalho arrojado de desratização, como forma de estabelecer o controle de roedores e animais peçonhentos. Como medida emergencial, equipes do Núcleo de Zoonoses da Coordenadoria Regional de Saúde II estarão na área do Mercado dos Peixes para iniciar o procedimento já a partir desta quinta-feira (23/01). A Colônia dos Pescadores também foi notificada sobre os procedimentos de desratização e como deve tratar e qualificar o ambiente das embarcações, evitando o descarte irregular de vísceras de peixes na faixa de areia, que termina  tornando o ambiente mais propício à infestação de roedores. Ainda neste sentido, a Vigilância Sanitária fará um trabalho de conscientização socioeducativo com os pescadores que atuam na área, com informações sobre cuidados ambientais e de saúde. A Secretaria Regional II também solicitou à Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) para que acompanhe os procedimentos na região.

Com informações de Carlos Henrique Costa, da TV Cidade

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO