NOTICIAS | POLÍTICA

MP investiga prefeito de Caucaia por perseguição política

Órgão apura se Naumi Amorim exonerou educadores que não apoiaram a candidatura de sua esposa a deputada estadual
Postado em 22/01/2020 | 12:37

O Ministério Público do Ceará (MP-CE) instaurou inquérito civil público contra o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim (PSD), para apurar suposta perseguição política contra diretores e coordenadores de escolas municipais daquele município para fins eleitorais. 

Segundo a denúncia, ele teria exonerado educadores contrários à candidatura de sua esposa, Érika Amorim (PSD), na época em que ela disputava cargo de deputada estadual, nas eleições de 2018.

Além disso, de acordo com o Ministério Público, Naumi utilizou servidores em prol da campanha política e causou embaraço ao exercício das funções de funcionários da Prefeitura. No inquérito, o MPCE justifica que as ações caracterizam improbidade administrativa e, por isso, precisam ser investigadas.

Em nota, o prefeito afirma que não há "qualquer comprovação das irregularidades na campanha que elegeram Érika Amorim. Ele afirma ainda que está "certo de que a decisão do TRE-CE será revertida com o recurso já apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE)".

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO