NOTICIAS | CEARÁ

Organização classifica decisão de prefeito como censura

Secretário de Cultura foi demitido e circo tradicional foi expulso da localidade
Postado em 20/01/2020 | 16:54
Foto: Reprodução/TV Cidade

"Circo é cultura que respeita as diversidades culturais", diz uma das postagens feita pela Convenção Brasileira de Malabarismo e Circo (CBMC), em rede social. O evento acabou no fim de semana e causou polêmica entre moradores e internautas, após divulgação do trecho de uma performance onde os artistas apareciam nus. As imagens viralizaram nas redes sociais e causaram a demissão do então secretário de Cultura, Léo Abreu, e a expulsão de um circo tradicional. 

As imagens mostram o espetáculo "Erotic Circus Show". Os organizadores explicaram que a performance aconteceu à meia-noite. O ator Ari Areia explicou que o espetáculo tinha classificação indicativa e aconteceu "em lona com laterais fechadas restringindo o acesso a público com idade recomendada". 

Na segunda-feira (20), todos os envolvidos foram embora. Com a polêmica, o prefeito Acilon Gonçalves foi às redes sociais, onde fez pronunciamento, criticando o que chamou "deturpações graves". “Assumo totalmente o controle da Secretaria de Cultura para investigar o porquê de ter acontecido isso”, disse o gestor. 

A organização da CBMC ainda compartilhou o vídeo do prefeito, classificando a fala como uma censura, além de citar conservadorismo e autoritarismo. 

A lona, no centro do município, foi retirada e não se sabe onde será instalada. O dono do circo não quis gravar entrevista, mas contou que eles pretendiam iniciar uma temporada no próximo fim de semana e que os artistas tradicionais foram prejudicados com a polêmica. Círio Brasil, conselheiro de Cultura, explicou que a estrutura foi alugada e ninguém tinha conhecimento do teor do espetáculo. 

O Erotic Circus Show afirmou, em nota, repudiar a medida tomada pela gestão e a maneira como a situação é tratada pelos meios de comunicação. O coletivo afirmou que tentam desqualificar os artistas, "gerando comentários ofensivos e criminosos de moradores da cidade e seguidores das redes." 

O grupo afirmou que "o show estava programado para às 23h59 do dia 17, mas foi iniciado por volta de 1h da manhã e teve sua classificação indicativa recomendada para maiores de 18 anos". Por fim, o Erotic afirmou ser contra "qualquer forma de censura, LGBTfobia, racismo e qualquer outro tipo de preconceito, e declara também total apoio à diversidade e à produção evento."

Com informações de Théa Morel, da TV Cidade

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO