NOTICIAS | POLÍCIA

Investigado, pai de prefeito utiliza tornozeleira eletrônica

O equipamento foi colocado na perna do ex-gestor, investigado por participação na morte de João Gregório Neto
Postado em 14/01/2020 | 18:10
Foto: Hugo Delion/TV Cidade

Atendendo a decisão judicial, o ex-prefeito de Granjeiro, Vicente Tomé, pai do atual gestor Ticiano Tomé, foi à Coordenadoria Regional do Sistema Penal, em Juazeiro do Norte, nesta terça-feira (14), onde recebeu uma tornozeleira eletrônica. O equipamento foi colocado na perna do ex-gestor, investigado por participação na morte de João Gregório Neto, assassinado em dezembro do ano passado. 

O advogado Luciano Daniel explicou que não houve um indiciamento formal. "Existem outras linhas de investigação pela Polícia Civil, não há indiciamento". Sobre o uso de tornozeleira, o jurista minimizou a situação, mas confirmou que o cliente não poderá sair de Granjeiro. "É uma medida cautelar adotada pelo Judiciário, acolhendo pedido da Polícia Civil", explicou. A decisão não se estende ao prefeito Vicente Tomé. 

Durante a investigação, a Polícia Civil apreendeu um carro que teria sido utilizado para dar suporte aos criminosos. O veículo, modelo Chevrolet S10, foi encontrado na frente da casa de Vicente. "O carro é um carro que está sendo monitorado pelo Spia. Ele não foi usado no crime", justificou o advogado, que defendeu a família. "Acreditamos na inocência. Ele [ex-prefeito] colabora com as investigações."

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por O portal de notícias da Cidade (@portalcnews) em

Leia também: PSDB comunica saída de prefeito de Granjeiro do partido

Vicente foi condenado por desvio de recurso
Em novembro de 2013, Vicente Félix foi condenado por desvio de recursos públicos federais que deveriam ser destinados à educação e saúde do município. Além de Vicente Félix, também foram condenadas a esposa do ex-gestor e uma irmã dele, ambas beneficiadas com o dinheiro desviado.

De acordo com as apurações do MPF, o dinheiro que alimentava os cheques não tinha relação com despesas públicas e era fruto de recursos federais do Piso de Atenção Básica (PAB), que deveria ser destinado à cobertura de despesas com procedimentos e ações de assistência básica, além do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundeb).

Entenda
João Gregório foi morto em 24 de dezembro, enquanto caminhava no entorno de casa, no município de Granjeiro. Cerca de três disparos foram efetuados. Os moradores ainda se aproximaram para socorrer, mas a vítima já estava morta. A autoria e a motivação ainda são desconhecidas. 

João Gregório, conhecido como "João do Povo", ingressou na política na década de 80, sendo eleito vereador por dois mandatos consecutivos pelo Partido da Frente Liberal (PFL). Na década seguinte abriu duas churrascarias e uma pousada. Em 2016 retornou à política, sendo eleito prefeito pelo Partido Social Democrático (PSD) com 2.358 votos.

Colaborou: Hugo Delion, da TV Cidade

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO