NOTICIAS | MEIO AMBIENTE

Ondas intensas mantém alerta sobre óleo no mar cearense

Fenômeno "swell" pode remover possíveis blocos de óleo submersos rumo à costa
Postado em 03/12/2019 | 18:35
Foto: Arquivo/Cnews

A Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) manterá a posição de alerta para o risco de aparecimento de novas manchas de óleo no litoral, nos meses de dezembro a março, período de maior frequência do fenômeno de ondas conhecido como swell, que se caracteriza por ondas que se formam em alto mar, em decorrência de tempestades, e que acumulam muita energia, o suficiente para remover possíveis blocos de óleo submersos rumo à costa.

De acordo com o estudo, as ondas podem ultrapassar os três metros de altura. "Pesquisamos a série histórica dessas ondas de swell e percebemos que elas se concentram entre dezembro e março, com grande probabilidade de ocorrerem já em dezembro”, afirmou Carlos Alberto Mendes, superintendente da Semace. “A nossa torcida é de que o pior já tenha passado, mas nós continuamos vigilantes e atuantes, para que, surgindo novas mancha, possamos agir e fazer a coleta o mais rápido possível”, completou. 

Nos últimos 15 dias, não houve registro de óleo no mar ou praias cearenses. 

Balanço
Durante os 90 dias do que se chamou crise do óleo, a Semace coletou 22 toneladas de resíduos oleados, em 29 praias de 16 municípios. O resíduo considerado perigoso foi removido do mar e das praias pela Semace, Ibama, Marinha e prefeituras, como parte de um esforço coletivo coordenado pelas secretarias do Meio Ambiente e da Casa Civil. A Semace também transportou com segurança o óleo recolhido, para ser queimado no formo de uma cimenteira autorizada pela autarquia.

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO