NOTICIAS | FORTALEZA

Corrente de solidariedade mobiliza voluntários

Desde que o desabamento aconteceu, centenas de pessoas procuram ajudar no resgate e na alimentação de voluntários e socorristas
Postado em 16/10/2019 | 16:39
Voluntários fizeram uma corrente de oração pela manhã. (Foto: Evelyn Ferreira/TV Cidade)

Mãos dadas em corrente de oração. Voluntários se uniram nesta quarta-feira (16) e oraram pelas vítimas do desabamento no Edifício Andrea, em Fortaleza. Toda a ajuda é bem-vinda. Além da mão-de-obra que auxilia no resgate e cuidado com os mantimentos, psicólogos conversam com as famílias dos desaparecidos, que aguardam notícias no entorno dos escombros. 

Ao todo, mais de trinta horas de trabalho das equipes de resgate e voluntários. Eles estão espalhados em pontos estratégicos e locais de apoio, oferecendo água e comida para quem trabalha aqui. A ajuda é essencial para vencer o cansaço, presente em todos. De acordo com o presidente da Cruz Vermelha, Allan Damasceno, água, doces, alimentos, médicos, enfermeiros e qualquer outro tipo de ajuda é sempre bem vinda. 

“É uma tragédia que acaba tocando demais a gente. Muitas famílias nesse momento estão desoladas e a nossa forma de ajudar foi essa, já que a nossa esperança no resgate das vítimas está nas mãos desses guerreiros socorristas, bombeiros, policiais e demais profissionais que estão envolvidos na ação”, destaca Pedro Netto, diretor do Imprensa Food Square. O espaço, que fica ao lado do local onde ficava o prédio, se tornou base de apoio para coleta de doações. O café, ao lado, também já doou almoços para os voluntários. 

Leia também: 200 voluntários participam do resgate do Ed. Andrea

                       Voluntários levam água e suco para socorristas do Ed. Andrea

A todo instante, o estoque de comida é reabastecido por vizinhos, empresários e outras pessoas que se sensibilizaram com a situação. Durante a noite de terça-feira (15), o gerente de uma padaria doou pães e bolos, entregues por dois soldados da Polícia Militar. Os gestos de solidariedade são bem recebidos, com ou sem identificação de quem quis ajudar. O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) também está aberto para as vítimas que precisarem receber sangue. 

O trabalho avança com a dedicação dos voluntários. A recompensa do esforço é encontrar as vítimas com vida. 

Com informações de Evelyn Ferreira, da TV Cidade

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO