NOTICIAS | POLÍCIA

Cabeleireiro é agredido em festa junina no interior

Vítima, que ficou desacordada após agressão, foi socorrida por uma mulher e levada para hospital
Postado em 17/06/2019 | 18:35
Cabeleireiro prestou depoimento sobre o caso na Delegacia de Iguatu. (Foto: Arquivo pessoal)

O cabeleireiro Hendonny Ferreira (26) denuncia uma agressão sofrida em uma festa junina, durante o fim de semana, em Iguatu, 380 km de Fortaleza. A vítima, que ficou desacordada após as lesões, estava saindo de um banheiro e foi abordado por cerca de quatro homens. Aspós as agressões, Hendonny foi socorrido e levado para um hospital. 

"Eu tento lembrar de todos os detalhes, mas não consigo. Só sei que estava com um amigo na frente do palco, depois fui ao banheiro e quando voltei, eles me agrediram na cara. Então apaguei", conta. O homem nega ter se envolvido em conflito anterior. "Eu fui pra festa sozinho, encontrei esse amigo e ficamos juntos. Não mexi com ninguém. Acho que se trata de homofobia", completa. 

Na saída do banheiro, aconteceu a abordagem. "Eu não lembro dos rostos deles, mas eram homens. Uns três ou quatro", relembra. 

Após ser socorrido por uma mulher, Hendonny foi colocado em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado a um hospital, onde recebeu atendimento e foi liberado horas depois. A vítima conta que foi à Delegacia de Iguatu nesta segunda-feira (17), onde prestou depoimento sobre o caso.

A Polícia Civil informou que um inquérito policial foi instaurado na Delegacia Regional de Iguatu para investigar uma lesão corporal contra um homem, ocorrida na madrugada desse domingo (16), na cidade de Iguatu. Conforme os dados repassados à Polícia Civil, a vítima foi agredida em uma festa que aconteceu na região e foi socorrida por populares a uma unidade hospitalar. Um boletim de ocorrência foi registrado. As apurações acerca do crime seguem em curso.

Iguatu registrou recentemente o caso de uma travesti agredida por um homem, que teria se recusado a pagar um programa contratado com a vítima. A violência foi gravada por uma mulher, que brigou com o agressor. "Estou abalada, cheia de hematomas", diz Fabrícia de Oliveira (37). 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 
AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO