NOTICIAS | POLÍCIA

Chefes de facção criminosa cearense são presos em Recife

Eles levavam uma vida de luxo na capital pernambucana, segundo a Polícia Civil
Postado em 15/04/2019 | 11:29

Dois homens considerados chefes de uma organização criminosa cearense foram presos neste fim de semana no Recife, em Pernambuco. Um deles foi denunciado pelo Ministério Público do Ceará por participação na chacina das Cajazeiras, ocorrida em janeiro de 2018.  

As informações foram repassadas pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) com apoio do Departamento de Inteligência Policial (DIP), durante entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (15).

Francisco de Assis Fernandes da Silva, o Barrinha, e Francisco Tiago Alves do nascimento, o Tiago Magão, moravam em apartamentos de luxo no Recife. Conforme as investigações, além de envolvimento na Chacina das Cajazeiras, Barrinha é acusado de participar de ataques a bancos no estado. Ele já tinha passagem na polícia por sequestro, roubo e homicídio. 

Barrinha foi preso na sexta-feira (12). No apartamento em que ele morava, a polícia encontrou mais de R$ 13 mil em espécie, relógios e anéis de ouro, documentos falsos, uma pistola 9 milímetros, com dois cartuchos e 33 munições. 

Já Tiago Magão foi preso no sábado (13), com cartões bancários e documentos falsos. Magão possui 11 antecedentes criminais por roubo, homicídio e tráfico de drogas. 

Os dois foram autuados em flagrante por integrar organização criminosa. Barrinha também vai responder por porte ilegal de arma de uso restrito e receptação. 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO