NOTICIAS | POLÍTICA

Vereadores criticam novo recurso para transporte público

Motoristas e cobradores alegam que a mudança pode gerar uma demissão em massa
Postado em 09/11/2018 | 14:42

Foto: Divulgação/CMFOR

Durante a semana, vereadores de Fortaleza aproveitaram seus minutos na tribuna da Câmara Municipal para discutir sobre uma tecnologia que é experimentada no transporte público da capital. Motoristas e cobradores alegam que a mudança pode gerar uma demissão em massa. Os parlamentares criticaram e disseram ser necessário discutir sobre o assunto. 

O vereador Evaldo Costa (PRB) manifestou solidariedade aos funcionários das empresas de ônibus. O parlamentar alertou para o grande número de “pais de famílias” desempregados. “Precisamos discutir essa pouca-vergonha praticada em Fortaleza. São mais de quatro mil e quinhentos pais de famílias que serão atingidos com essa medida”, pontuou. 

Soldado Noélio (PROS) apontou que a tecnologia que vem sendo implantada nos ônibus da capital cearense podem ocasionar a demissão de 4500 cobradores. "Primeiro mudaram o ponto de embarque e desembarque e com isso já estavam preparando o território para demitir mais de 4 mil trabalhadores. É um teste onde os motoristas passam a ter duas atribuições. Sabemos que todo ano tem reajuste de passagem e que eles lucram e lucram alto. É um absurdo imaginar que num cenário de desemprego em que vivemos vejamos tanta gente silenciosa com mais 4500 novos desempregados em Fortaleza.”, criticou.

O vereador Josenias Gomes (PCdoB) foi procurado por representantes do Sindicato dos Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro), que representa os trabalhadores. O grupo discutiu as mudanças no transporte público. Para Josenias, a medida sem discussão prévia com os trabalhadores e a população é um “desrespeito”. Ele ainda afirmou que a iniciativa também fere a Lei Orgânica do Muncípio. “A medida carece de uma discussão aprofundada, comentou. 

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) não fala em demissões e garante que a linha de ônibus em fase de testes só aceita pagamento eletrônico (com vale-transporte, bilhete único ou carteirinha de estudante com crédito), o que descarta a dupla função do motorista. Esta semana, os funcionários fizeram um protesto no Terminal do Papicu. Procurado, o  Sindicato dos Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro) não descartou que novas paralisações aconteçam nos próximos dias. 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 
AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO