NOTICIAS | POLÍCIA

Réu foragido do Banco Central vivia isolado

Ele foi capturado na casa onde morava com a família, na zona rural do município de Boa Viagem, a mais de 200 quilômetros de Fortaleza
Postado em 11/10/2018 | 15:29

O único réu que não tinha sido preso do furto ao Banco Central, Antônio Artênio da Cruz, de 57 anos, foi capturado na casa onde morava com a família, na zona rural do município de Boa Viagem, a mais de 200 quilômetros de Fortaleza. Policiais do Batalhão de Policiamento Raio da Polícia Militar receberam denúncias anônimas através de moradores e realizaram a prisão. Com ele foi encontrada uma espingarda e munição.

Antônio Artênio já tinha sido condenado a 27 anos e sete meses pelo furto ao Banco Central. As investigações apontaram que ele tanto planejou como participou da execução do crime. Ele é natural de Boa Viagem, mesma cidade de Antônio Jussivan Alves, o “Alemão”, um dos líderes da quadrilha.

Durante o furto que aconteceu em agosto de 2005 foram levados R$ 164 milhões de reais, em notas que empilhadas chegariam a 33 metros de altura. Para cometer o crime conhecido mundialmente a quadrilha escavou um túnel que teve início em uma casa alugada pelo bando e que dava acesso ao cofre.

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO