NOTICIAS | EDUCAÇÃO

Faculdades são investigadas por suposto golpe contra alunos

Instituições não estariam concedendo diplomas de conclusão dos cursos, por não terem autorização do Ministério da Educação
Postado em 28/09/2018 | 13:45

Foto: Reprodução

Duas instituições de ensino superior em Quixeramobim, 203 km de Fortaleza, foram alvo de uma operação do Ministério Público do Estado do Ceará para investigar supostos golpes aplicados contra estudantes. A suspeita é que as unidades não estariam concedendo diplomas de conclusão dos cursos, por não terem autorização do Ministério da Educação (MEC), nem convênio com nenhuma outra instituição vinculada à pasta. 

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas residências dos proprietários das instituições Polo Universitário Dr. Andrade Furtado e Instituto de Desenvolvimento de Educação e Cultura Ceará Centro – Inducentro e nas sedes das unidades. Os alvos foram os empresários Marcos Machado e Raimundo Felício. Foram apreendidos recibos, farta documentação, computadores e telefones celulares. O material seguirá para análise das promotorias responsáveis pela investigação.

As duas instituições são investigadas há mais de um ano. Estão em andamento dois inquéritos civis e dois procedimentos investigatórios criminais. Estima-se que centenas de estudantes tenham sido vítimas dos supostos golpes.

Procuramos a Inducentro para se posicionar sobre o assunto, mas as chamadas não foram atendidas. Não foi encontrado nenhum telefone para o Polo Universitário Dr. Andrade Furtado. 

Leia também: MEC proíbe entrada de novos estudantes em faculdade

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO