NOTICIAS | POLÍCIA

Entidades lamentam mortes de PMs; Suspeitos são capturados

Com este crime, sobe para oito agentes de segurança brutalmente assassinados no Ceará
Postado em 23/08/2018 | 14:54
Policiais militares almoçavam em bar, quando os suspeitos chegaram. (Foto: WhatsApp/TV Cidade)

Três policiais militares foram assassinados nesta quinta-feira (23), enquanto almoçavam em um bar, no cruzamento entre as ruas São Manoel com Padre Arimateia, no bairro Vila Manoel Sátiro, em Fortaleza. 

Testemunhas informaram que os suspeitos se aproximaram em um carro, dispararam várias vezes e fugiram. Em seguida, abandonaram o veículo usado durante o crime e seguiram em um Palio. Uma câmera de segurança registrou parte da fuga. 

Segundo um policial militar, o crime pode ter relação com a morte de um homem no mesmo bairro, no dia anterior. Suspeito de matar um subtenente da PMCE, ele teria sido morto por agentes de segurança com vários disparos na cabeça, tal qual aconteceu com as vítimas no bar.  

Conforme a Associação de Profissionais de Segurança do Ceará (APS), com estes três, sobe para oito profissionais da segurança mortos este ano. Destes, seis eram policiais militares.

As vítimas foram identificadas como tenente Antônio Cezar Oliveira Gomes, subtenente Sanderlei Cavalcante Sampaio e sargento João Augusto de Lima. Em nota, a Polícia Militar lamentou o crime e decretou luto oficial de três dias na corporação: "Às famílias enlutadas, apresentamos nossos sentimentos de solidariedade e respeito pela imensa dor que, com certeza, invade a alma e dilacera nossos corações. Que os nossos irmãos de farda não sejam jamais esquecidos por todos nós, que continuamos na labuta diária por uma segurança cada vez melhor". 

Buscas foram feitas no entorno do bairro onde o crime aconteceu. 

Já a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), informou que "equipes das Policiais Civil e Militar realizam diligências para identificar e prender os suspeitos dos homicídios de três policiais militares, sendo dois deles da reserva". A pasta ainda informou que "suas vinculadas Polícia Civil e Militar, reiteram que não medirão esforços para identificar e prender os suspeitos. Uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) participa das buscas". 

O Ministério Público do Ceará disse se solidarizar com os familiares e amigos das vítimas. "A Procuradoria Geral de Justiça adotará todas as providências possíveis para auxiliar as investigações e levar a julgamento os responsáveis por esse bárbaro crime, que possui elevados indícios de atentado contra o Estado de Direito e seus agentes". 

O Fórum Popular de Segurança Pública disse, em nota, manifestar-se "com imensa indignação pelo ataque covarde e bárbaro sofrido" pelos policiais militares. Ainda em nota, a organização comentou que "a situação de crise que o Ceará vive na segurança tem deixado profissionais e a população em geral vulneráveis, desprotegidos, ao tempo em que o governo investe em uma ação e uma mentalidade de guerra.  É preciso bom senso e respeito aos direitos para conduzir e estruturar uma política de segurança. Respeitar e promover os direitos dos profissionais, zelando por sua proteção para que cumpram seu mister com maior tranquilidade na sociedade. Pedimos ainda ao Estado máxima atenção no cuidado das famílias, a assistência necessária, como uma rápida investigação e responsabilização adequada dos culpados nos marcos legais do Estado de Direito". 

Em nota, o Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol) lamentou a morte dos morte dos três policiais militares. "A diretoria do Sinpol Ceará convoca a categoria para se fazer presente no velório e no enterro para dar apoio as famílias dos guerreiros. O Sinpol ressalta que a Polícia Civil e a Polícia Militar são uma única família e espera que as forças de segurança, coordenadas pela Secretaria de Segurança, deem uma resposta imediata e firme a esse ataque covarde contra os nossos irmãos da Polícia Militar". 

Subtenente Sanderlei, tenente Gomes e sargento Lima, respectivamente. (Fotos: Arquivo pessoal)

Suspeitos presos
Horas após o triplo homicídio, três suspeitos de participação nos crimes foram encontrados em uma casa no bairro Parque São José, em Fortaleza. Um deles teria reagido e foi baleado, tendo sido conduzido a um hospital, conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Um quarto suspeito, que também teria reagido à intervenção policial, foi morto em intervenção policial.

Denúncias

A população pode ajudar os trabalhos de investigação da Polícia repassando informações que ajudem a identificar e localizar os suspeitos. Para isso, basta ligar para o disque denúncia da SSPDS pelo número 181 ou para o 190 da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). O sigilo das denúncias é garantido.  

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO