NOTICIAS | POLÍTICA

"Sou o candidato mais atacado", diz Jair Bolsonaro

Presidenciável esteve na TV Cidade e afirmou que participará de todos os debates
Postado em 29/06/2018 | 11:15

O pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro, do Partido Social Liberal (PSL), está em Fortaleza para cumprir agenda de campanha. Ele aproveitou a ocasião e esteve nos estúdios da TV Cidade, onde concedeu entrevista ao "Jornal da Manhã", da rádio Jovem Pan News.

O presidenciável disse que caso seja eleito presidente pretende mudar a lei do desarmamento do Brasil. Além disso, ele revelou que pretende buscar mudanças no Código Penal Brasileiro. 

Ao ser perguntado sobre se o desarmamento não ocasionaria uma espécie de "faroeste brasileiro", Jair se alterou e respondeu que "nos Estados Unidos as pessoas podem ter uma arma e não há essa matança que existe aqui. O cidadão de bem não vai ter uma arma em casa pra matar ninguém e sim para se defender. Não sou a favor da liberação geral, é preciso haver uma política de controle sobre isso e ensinar o povo a manusear", declarou.

Sobre a política econômica, Jair disse que é preciso mudar regras existentes na CLT. "Temos que desburocratizar o serviço. O brasileiro leva cerca de 120 dias para abrir uma empresa. É papelada em cima de papelada, mas para fechar basta um dia. Temos que melhorar o serviço para quem deseja dar emprego nesse país". 

Sobre a polêmica de que não iria participar dos debates eleitorais, ele desmentiu. "Vou participar sim. Fiz apenas uma exigência para participar do "Roda Vida" (programa da TV Brasil). Pedi apenas para ser o último a ser entrevistado. Eu sou o candidato mais atacado, está todo mundo contra mim. Eu quero ouvir tudo que meus oponentes falam ao meu respeito para poder me defender depois. Eu vou dar mais audiência de todos", declarou. 

Jair ainda respondeu sobre a acusação de ser uma pessoa homofóbica. "Eu respeito todos, apenas não concordo com a escola querer ensinar às crianças dizendo que é correto menino brincar de boneca. Isso quem tem que ensinar é o pai e a mãe".

Bolsonaro também fez duras critícas do também pré-candidato Ciro Gomes (PDT). "Não vou responder às acusações dele. Quem conversa com doido é psiquiatra".

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO