NOTICIAS | POLÍCIA

Filha de mulher morta por PM critica ação da polícia

Gisele foi confundida com criminosos durante uma perseguição policial
Postado em 12/06/2018 | 11:43

A estudante de arquitetura e urbanismo Dani Távora, filha de Gisele Távora Araújo, que morreu na manhã desta terça-feira (12), após ser baleada por um policial militar, na noite dessa segunda-feira (11), na Avenida Oliveira Paiva, na Cidade dos Funcionários, em Fortaleza, fez criticas em suas redes sociais a ação dos policiais.

"Estamos todos muito abalados e transtornados com a incompetência da polícia, que atirou covardemente pelas costas, sem uma abordagem, em uma mulher, mãe e esposa, que estava apenas assustada com o tumulto", escreveu Dani Távora.

Na publicação, a filha de Gisele conta que o disparo efetuado contra a mãe dela, acertou as costas e atravessou o pulmão direito da vítima. Ela foi socorrida pelos próprios policiais que estavam na ação para o Instituto Dr. José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza, mas ela não resistiu aos ferimentos e veio a óbito às 6h20 da manhã de hoje.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) informou por meio de nota, que uma composição da Polícia Militar do Ceará (PMCE) se apresentou na noite dessa segunda-feira (11), no 13º Distrito Policial (DP), onde foi registrado Boletim de Ocorrência (B.O.) acerca de uma perseguição policial que resultou na morte de uma mulher, identificada como Gisele Távora Araújo, de 42 anos.

A SSPDS, informou ainda que o caso foi transferido para a Controladoria Geral de Disciplina (CGD). A arma utilizada pelo PM e o carregador da mesma foram apreendidos para realização de perícia.

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO