NOTICIAS | CEARÁ

Documento comprova relação de piloto com ex-coronel

A parceria já havia sido divulgada pelo Balanço Geral, da Record TV
Postado em 16/05/2018 | 22:10
Foto: GloboNews/Reprodução

Novos documentos mostram que o ex-coronel da Polícia Militar, Edson Luiz Gaspar, foi sócio de Felipe Ramos Morais, piloto preso esta semana, suspeito de envolvimento com as mortes de Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue” e Fabiano Alves de Souza, o “Paca”. O Balanço Geral já havia antecipado a parceria do piloto com o militar. 

A empresa de Felipe e Edson se chamava “G. F. Assessoria Aeronáutica Ltda. O piloto era sócio e administrador do empreendimento, com sede em Goiás, onde o suspeito foi encontrado com documentação falsa. Na época, o Portal CNEWS entrou em contato com o empreendimento para tentar conversar com o piloto. Um funcionário confirmou que Felipe era sócio do negócio, mas afirmou desconhecer o paradeiro do homem. 

Um documento divulgado pela GloboNews, dias após a prisão, mostra que a filha do militar, Tamires Correa Gaspar, também era sócia do suspeito. Enquanto o homem era sócio e administrador, a jovem, então com 19 anos, assinava como sócia. Em março do ano passado, ele foi tirado e o Coronel Gaspar, entrou em seu lugar. 

Em entrevista ao veículo, o militar afirmou que conheceu Felipe quando ele era adolescente, mas não mantém nenhum vínculo. O primeiro encontro de ambos teria acontecido em uma feira e evoluiu para amizade e sociedade. "Não tem nada a ver comigo, cara, eu não tenho nada a ver com essa história. Sabe aquele negócio, tão aproveitando o momento… fala dele, do que aconteceu, do que ele se envolveu, mas p… bicho, eu tenho uma carreira ilibada, fiquei 32 anos na polícia", explicou o Coronel, a GloboNews.

 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO