NOTICIAS | POLÍCIA

Endividado, milionário da Mega Sena tinha inimigos na cidade

Segundo o Portal Cnews apurou com exclusividade, a execução de Miguel Ferreira de Oliveira foi encomendada
Postado em 07/02/2018 | 18:02

Celular apreendido será usado no inquérito. (Foto: CNEWS)

"Ele era arrogante, encrenqueiro e adorava a vida boa, a vida boêmia". É desta forma que Miguel Ferreira de Oliveira (49), o "Milionário da Mega Sena" é descrito por um vizinho que pediu para não ser identificado. Sua morte ainda assusta os 27 mil habitantes do município de Campos Sales, 596 km de Fortaleza. O crime aconteceu no último sábado (3), quando a vítima estava em uma pizzaria.

O milionário estava com os bens bloqueados por uma determinação judicial favorável à ex-mulher, que entrou com pedido litigioso de divórcio e partilha do patrimônio. Desde então, o homem, que faturou um prêmio de R$ 39 milhões na Mega-Sena, em 2011, acumulava dívidas na cidade e colocou como garantia, alguns dos mais de 130 imóveis e uma academia que ele comprou em Campos Sales. 

Na noite do crime, no interior de uma pizzaria da cidade, Miguel estava acompanhado da atual namorada, natural de Alagoas. A companheira viu o momento em que um homem forte, baixo, moreno, aparentando 40 anos, de bermuda e camiseta azul invadiu o local e disparou três tiros certeiros na cabeça da vítima. O atirador estava de cara limpa, a pé, e fugiu por uma estradinha de terra atrás do estabelecimento.

Câmeras de circuito interno da pizzaria e de estabelecimentos próximos, podem ter flagrado o momento do crime. As imagens já foram solicitadas pela Polícia Civil de Campos Sales. Na delegacia, o celular da vítima, guarda conversas das últimas horas de vida do milionário. O equipamento foi apreendido pelo delegado Bruno Fonseca, que acompanha o caso. "O aparelho será periciado para que as mensagens do WhatsApp façam parte do inquérito policial", explicou. 

A morte do milionário é investigada pela Polícia Civil. (Foto: CNEWS)

O que se sabe, até agora, é que Miguel estava aflito e ligou inúmeras vezes para um amigo que é major da Polícia Militar. Um dos áudios, que a imprensa já teve acesso, mostra uma tentativa de chamada. "Pô, capitão! Me atende", disse. Para a Polícia Civil, neste momento, Miguel já teria sofrido alguma ameaça e procurou o amigo para compartilhar. O major Manoel Pinheiro não teria atendido as 13 ligações, alegando o horário avançado em que elas foram feitas. O amigo da vítima é casado e tem filhos. A Polícia deverá ouvir a testemunha a qualquer momento. 

A linha atual de investigação não deixa dúvida, o crime de execução foi encomendado. "Gente grande tá envolvidada nesse crime, o milionário era odiado por muita gente que ele devia", conta outra testemunha que o Portal prefere manter anônimo para não atrapalhar as investigações.

Por enquanto, ninguém foi preso. Mas existem suspeitos identificados. A vítima já tinha passagens por embriaguez ao volante e desacato. 

O milionário era natural de Campos Sales, mas morou durante anos em São Paulo. Ao se separar, voltou para o interior com os dois filhos, 18 e 20 anos. Na cidade, morava em uma casa de muros altos e rodeada por cercas elétricas. Ao saber da morte, a ex-mulher voltou ao município e já prestou depoimento, assim como os dois filhos. 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO