NOTICIAS | POLÍCIA

Maior chacina da história do Ceará deixa 14 mortos

Algumas vítimas ainda foram socorridas com vida, mas não resistiram aos ferimentos
Postado em 27/01/2018 | 08:49

Foto: TV Cidade Fortaleza 

Uma chacina ocorrida durante a madrugada deste sábado (27), em um clube no bairro Cajazeiras, em Fortaleza, deixou 14 vítimas fatais. As vítimas eram jovens que estavam se divertindo no "Forró do Gago", quando homens armados invadiram o evento e dispararam contra desafetos. Durante o tiroteio, pessoas inocentes também foram atingidas. Há suspeita de que os assassinos pertenciam a uma facção criminosa e o crime seria contra membros de uma facção rival. 

De acordo com testemunhas, três carros com homens armados se aproximaram do clube e estacionaram. Não se sabe quantos homens participaram do ataque e quantos seriam os alvos do grupo.

Uma força-tarefa foi montada para encontrar os criminosos. Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) é utilizado nas buscas. 

Em um áudio, um morador avisou aos amigos sobre o tiroteio no clube. Durante a gravação, alguns disparos foram escutados. 

Maior chacina da história do Ceará 

Não foi o primeiro crime registrado este ano. O primeiro caso aconteceu no último dia 8, em Maranguape. Quatro jovens foram executados dentro uma casa. Um grupo suspeito foi preso dias atrás. De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos  já se envolveram em 13 homicídios.

Entre janeiro e dezembro do ano passado, foram registradas 7 chacinas no Ceará, sendo o crime ocorrido em uma mansão no Porto das Dunas, onde seis pessoas morreram, o que mais gerou repercussão. 

A maior chacina ocorrida no Estado, até então, aconteceu em 2015. 11 pessoas foram mortas no bairro Curió, em Fortaleza. Os crimes foram registrados no intervalo de apenas quatro horas e vitimou jovens, na maioria menores de 20 anos. Entre os mortos, apenas duas possuíam passagem pela Polícia, sendo uma por acidente de trânsito e a outra por falta de pagamento de pensão alimentícia. Os eventos registrados em 11 de novembro aconteceram momentos após a morte do policial militar Valtemberg Chaves Serpa, ocorrida no bairro Lagoa Redonda.

Em agosto do ano seguinte, a 1ª Vara da Júri decretou a prisão preventiva de 44 policiais denunciados por participação na chacina. A decisão atendeu a um pedido do Ministério Público do Ceará (MPCE).

 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO