NOTICIAS | POLÍCIA

Final de semana violento preocupa a pasta da Segurança

Foram 32 mortes registradas em 48 horas em Fortaleza e Região Metropolitana
Postado em 19/03/2017 | 12:56
Foto: reprodução TV Cidade

Uma série de homicídios registrados neste final de semana contribuíram para o aumento representativo no do percentual de mortes no Estado. Onze pessoas foram executadas na última sexta-feira (17), primeiro dia da contagem; outras 16 mortes aconteceram no sábado (18), dia com maior número de assassinatos, entre eles o caso envolvendo um cabo da PM, morto em Caucaia; e outras cinco pessoas foram mortas neste domingo (19).

No total, 32 pessoas morreram no período, o que representa um aumento de 88,2 % do número de ocorrências do tipo. Além da morte do policial militar, dois duplos homicídios, ambos registrados no sábado, contribuíram para o alto número de mortes.

Benfica

Um dos casos aconteceu entre a avenida Carapinima e Rua Teresa Cristina, no bairro Benfica, em Fortaleza. Segundo a Polícia Militar (PM), pelo menos três homens encapuzados, armados de pistola, tinham como alvo José Danilo Simões Pereira, de 32 anos. O trio fechou as duas saídas do beco, e a vítima tentou escapar, invadindo uma casa da região.

Os criminosos seguiram Danilo, que foi executado. Um jovem, que estava na residência, também foi morto.

Segundo a família de Danilo, ele era usuário de crack há 10 anos e já tinha sido internado em uma clínica de reabilitação. Apesar da informação, os familiares não souberam precisar se ele devia dinheiro a traficantes, e que sua morte seria em decorrência de um acerto de contas.

Álvaro Weyne

O segundo duplo homicídio registrado aconteceu no bairro Álvaro Weyne. De acordo com informações, três amigos conversavam na esquina da Rua Luís Guimarães, local conhecido como "Porta da Esperança", quando foram surpreendidos por homens encapuzados, em um carro branco. O grupo já chegou atirando.

Os garotos correram, mas não escaparam dos disparos. Luan Felipe Vieira, de 22 anos, correu para dentro da casa de familiares, mas o local foi invadido por um dos atiradores, que executou o jovem. Já Gabriel da Costa Ferreira, de 18 anos, correu em direção aos trilhos, mas foi localizado na Travessa Via Férrea Sobral, e também foi morto.

O terceiro jovem, alvo dos atiradores, identificado como Francisco David de Vieira da Silva, de 20 anos, foi atingido por três tiros, e só escapou porque fingiu estar morto. Ele foi socorrido por um morador e levado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Pirambu, e em seguida, devido à gravidade dos ferimentos, foi transferido para o Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro da Capital.

Há a suspeita que o caso pode ter ralação com a disputa pelo território do tráfico de drogas. Das três vítimas do Álvaro Weyne, Luan e Gabriel já possuíam passagem pela Polícia, o segundo quando ainda era menor de idade.

No domingo

Já na tarde de domingo, um jovem identificado como Artur Marques de Souza, de 18 anos, foi morto a tiros na Rua Francisco Pereira, no bairro Castelo Encantado. De acordo com informações, três homens chegaram ao local e começaram a atirar contra a vítima, que tentou fugir, mas foi alcançada e executada.

Ainda segundo relatos, a vítima era moradora do bairro, e seria filho de um integrante da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF), o qual ele também participava. Não há informações sobre a motivação para o crime.

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO