NOTICIAS | CEARÁ

Ceará tem três casos suspeitos de "doença da urina preta"

Um dos pacientes, um senhor de aproximadamente 70 anos, segue internado
Postado em 12/01/2017 | 20:36
Imagem: Portal Cnews

Um idoso é um dos pacientes cearenses que foi diagnosticado com suspeita de "Mialgia Aguda a esclarecer". O senhor de aproximadamente 70 anos, segue internado em um hospital, mas a identidade e a localização da unidade não foram repassadas pela Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa). Seu quadro é estável, mas sua situação é mais delicada e por isto, ele ainda não foi liberado. 

De acordo com a Secretaria de Saúde do Ceará, o paciente já apresentava doenças crônicas e por isto, a situação requer maiores cuidados. As outras duas pacientes, duas mulheres, receberam atendimento e foram liberadas. Uma das mulheres está com 44 anos de idade. A idade da outra mulher não foi informada. “Os casos foram devidamente investigados pela equipe da SESA, com realização de coleta de amostras dos pacientes para diagnóstico laboratorial, sendo que as mesmas encontram-se em fase de análise”, diz o boletim do órgão. 

Boletim da SESA

O boletim técnico divulgado nesta quinta-feira (12), ainda diz que, os casos no Ceará foram notificados até a última terça-feira (10). O secretário da Saúde do Ceará, Henrique Javi, disse que a enfermidade é uma condição nova e que os três casos ainda estão em investigação, que também está sendo monitorada pela Secretaria Municipal.

Ainda segundo o secretário, dois dos casos registrados no Estado são de Fortaleza. Já a terceira pessoa que estaria acometida pela doença é uma pessoa da Bahia, que passou os festejos de final de ano na Capital cearense.

Sobre os casos em Fortaleza, uma das pessoas afetadas, segundo o secretário de saúde estadual, é de uma família que veio da Bahia e a outra também teve contado com pessoas daquele Estado. "Os dois são de Fortaleza. A pessoa que foi para a Bahia era uma mulher. Os outros dois casos, se não me engano, são masculinos", disse Henrique Javi.

Na Bahia, inclusive, foram registrados 52 casos da doença, todos na Região Metropolitana de Salvador. De acordo com a Secretaria de Saúde da baiana, 44 pacientes tiveram resultado negativo para infecção bacteriana.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, que esteve no Ceará nesta quinta-feira (12), falou sobre os registros. Ele afirmou que o ministério acompanha os casos. "É uma questão que está sendo acompanhada, nós esperamos logo ter a possibilidade de identificar efetivamente o que se trata e providenciar os cuidados para que ela não se propague"

Sintomas

Além da urina escurecida, outros sintomas da enfermidade dores musculares principalmente na região cervical, membros inferiores e superiores, e alteração nas funções dos rins.

Exames Laboratoriais

Em caso de paciente suspeito, devem ser realizados exames de fezes, urina, soro e hemocultura. As amostras coletadas devem ser encaminhadas para o Laboratório Central do Estado, acompanhada da ficha de notificação individual do SINAN, devidamente identificados como “mialgia aguda a esclarecer”.

Tratamento

Se confirmada a enfermidade, o tratamento é sintomático. É recomendado que se observe a mudança na cor da urina, como sinal de alerta para rabdomiólise. Neste caso o paciente deve ser hidratado imediatamente a critério. O uso de antiinflamatórios.

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO