NOTICIAS | CEARÁ

Negado pedido de prisão para acusada de matar Kaic

Com a decisão, Ana Paula Rodrigues Muniz responderá o processo em liberdade
Postado em 18/11/2016 | 20:10

A Justiça negou, nesta sexta-feira (18), o pedido de prisão temporária de Ana Paula Rodrigues Muniz, de 31 anos, acusada de ter atropelado o menino Kaic Roniele, em 23 de outubro, no bairro Maraponga, em Fortaleza. Com a decisão, ela responderá o processo em liberdade. Ana Paula foi indiciada por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Além disto, a motorista responderá por omissão de socorro, pois, após o atropelamento, evadiu-se do local de acidente e não prestou atendimento à vítima.

Conforme a decisão judicial, a acusada poderá responder em liberdade por ter se apresentado espontaneamente à delegacia no mesmo do atropelamento. 

A defesa de Ana Paula alega que ela não parou para prestar socorro à vítima porque não percebeu o ocorrido. 

A prisão temporária de Ana Paula Rodrigues Muniz havia sido solicitada por Renê Andrade, titular da Delegacia do 5º Distrito Policial, responsável pelo caso.

O caso

Kaic Roniele Sousa Gurgel, de 11 anos, seguia para um culto evangélico com familiares de bicicleta, quando foi atingido por um veículo. O carro arrastou a criança por cerca de 200 metros e a motorista fugiu sem prestar socorro. Momentos depois, Ana Paula Rodrigues Muniz se apresentou ao 30º Distrito Policial, no bairro São Cristóvão. 

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que a criança é atropelada e morta.

 

 

 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO