ESPORTES | FUTEBOL CEARENSE

Federação cobra retorno dos jogos do Campeonato Cearense

A entidade justifica que os indicadores negativos da pandemia reduziram e os clubes já se adaptaram para o novo momento
Postado em 05/07/2020 | 13:12
Arena Castelão, em Fortaleza. (Foto: Thomas Couto/Flickr)

Previsto para a quarta fase da retomada econômica, o retorno do Campeonato Cearense é cobrado pela Federação Cearense de Futebol (FCF), já para a terceira fase. A entidade justifica que os indicadores negativos da pandemia reduziram e os clubes já se adaptaram para o novo momento. Em todo o país, apenas o Rio de Janeiro autorizou o retorno do Campeonato Carioca

No Ceará, os treinos dos atletas são permitidos desde o mês passado. Os jogadores são constatemente testados, além de outros protocolos de segurança. "Entendemos que a antecipação da data para o retorno do Campeonato Cearense de Futebol Série A-2020 é necessária, uma vez que os protocolos de treinos aplicados pelos clubes e arbitragem, também, têm se apresentado eficientes, controlados e extremamente positivos para avançarmos à próxima etapa", afirma a entidade. 

Ainda, segundo a FCF, mesmo sem público, o retorno dos jogos possibilita geração de receitas, "uma vez que o futebol possui relações comerciais de patrocínio, apoio e parceria com empresas de diversos mercados da indústria". A Federação não descarta cortes, caso a permissão não seja concedida. "Do contrário, teremos um cenário extremamente negativo e com demissões em massa devido aos altos custos para manutenção em um momento em que a matéria prima da modalidade está inativa e não há estímulos para a geração de receitas nas entidades esportivas", finaliza a nota.

APCDEC APOIA RETORNO
A Associação Profissional dos Cronistas Desportivos do Estado do Ceará (APCDEC) é favorável ao retorno das atividades. "Perdemos praticamente todos os nossos patrocinadores e anunciantes, que deixaram de fazer publicidades, devido ao grave problema do Coronavírus. Nenhuma autoridade manifestou preocupação com a nossa categoria, que vive também do futebol. Perdemos também companheiros de trabalho que contraíram o vírus e a grande maioria de nós, vive de arrendamentos(aluguel) de espaço de mídia", desabafou Alano Maia, presidente da entidade. 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO