ESPORTES | FUTEBOL

Suspeito teria ligado para dar pêsames à mãe da vítima

Família nega que jogador tenha estuprado a esposa do empresário
Postado em 02/11/2018 | 17:11

Foto: Reprodução

Familiares do jogador Daniel Corrêa (24), relataram que o empresário Edison Brittes Junior, apontado como autor do assassinato, ligou para a mãe da vítima e ofereceu pêsames e auxílio. A revelação foi feita com exclusividade ao R7 por um familiar próximo do atleta. 

"Esse maluco ligou para a mãe dele [Daniel]. Foi um negócio bem de sangue frio mesmo. Se o Daniel tivesse estuprado, ele não ligaria para a mãe [do estuprador] e falaria sobre sentimentos dele. Não se estivesse defendendo a honra da família. Esse cara está inventando a versão dele", disse o parente. 

Para a família, os ataques à memória de Daniel aumentam a dor pela perda. "Estamos feridos, porque não temos a nossa versão, somente a deles. Antes, o Daniel era um coitado e agora é um estuprador que merecia ter morrido. Como a filha dele irá crescer com pessoas dizendo que o pai dela era estuprador?", completou. O atleta deixou uma filha de dois anos. 

O familiar nega que Daniel possa ter estuprado a mulher, detida por participação no homicídio. "Acredito que ele tenha feito sexo com a moça [mulher de Edison] consensualmente, o rapaz [Edison] entrou no quarto e flagrou eles dormindo juntos. Não à toa, Daniel foi encontrado descalço, provavelmente do jeito que eles o tiraram do quarto e fizeram o que fizeram", disse.

Leia mais: Como foi o primeiro dia no São Bento após morte de Daniel

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO