ENTRETENIMENTO | FOFOCAS

Pai castrou Michael Jackson quimicamente, diz médico

Medida tinha o objetivo de manter a voz de Michael estridente e aguda
Postado em 12/07/2018 | 12:08

Conrad Murray, médico que trabalhou para Michael Jackson, comentou que o pai do rei do pop, Joe Jackson, castrou o filho quimicamente ainda na infância com o objetivo de manter a voz dele estridente e aguda. As informações foram emitidas em entrevista feita pelo jornal "The Blast". 

O médico acusa Joe, morto em junho, de forçar Michael a tomar injeções de hormônio desde os 12 anos para curar a acne e impedir que sua voz mudasse.

Não é a primeira vez que Conrad dá declarações polêmicas sobre a relação de Joe e Michael. Em seu livro “This Is It! The Secret Lives of Dr. Conrad Murray and Michael Jackson”, lançado em 2016, o médico já havia alertado sobre o ocorrido. 

Vale lembrar que Murray foi condenado por homicídio involuntário de Michael Jackson e cumpriu dois anos de prisão por administrar uma overdose de propofol, que resultou em sua morte, em junho de 2009.

Em 2013, Murray foi libertado da prisão. Sua licença para praticar medicina também foi suspensa em três estados norte-americanos. 

 

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO