15/03/2019 05:56
Mercado de fusões e aquisições retoma fôlego e deve deslanchar em 2019

Estas operações que permitem que as empresas sejam vendidas, compradas ou unidas devem crescer entre 15% e 20% neste ano, puxado pelo segmento de tecnologia da informação de acordo com dados coletados pela consultoria PwC. A grande novidade também é que essa estratégia que antes era utilizada somente pelos grandes grupos agora começa a ser utilizada também pelas médias empresas.

Segundo a consultoria PwC, nos dez primeiros meses do ano foram realizadas 538 transações, 4% a mais do que em 2017. Só no comparativo entre os meses de outubro dos dois últimos anos (2017 e 2018), a expansão foi de 28%, com 68 operações anunciadas."

A tendência é a de que este cenário continue em 2019. O fim do processo eleitoral serviu para destravar o cenário. A expectativa para o próximo ano é de um crescimento de 15% a 20% no total de operações. Isso significa boas oportunidades de negócios para o Brasil. Destaca, Ilo Igo Marques, sócio do escritório R. Amaral Advogados. 

Uma das mais esperadas é a concretização da união entre a divisão de aviões comerciais da Embraer com a gigante norte-americana Boeing, repetindo um movimento realizado anteriormente pela Bombardier e Airbus. A operação, anunciada em 5 de julho, foi uma das maiores do ano, mas ainda não se concretizou oficialmente, pois depende da aprovação do governo brasileiro.

Apesar dos bons números de 2018, o mercado de fusões e aquisições esteve um pouco ‘travado’ por causa do ano eleitoral e do cenário político extremamente polarizado. “Dois cenários completamente antagônicos se desenhavam: um deles mais intervencionista e outro mais liberal”, aponta o advogado. 

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO