08/02/2019 03:57
Conceito de coliving é solução de moradia prática nas grandes metrópoles

Foto : divulgação

Moradia é uma questão emblemática na vida dos que vivem nas grandes metrópoles. Para aqueles que procuram seus primeiro imóveis, há a escolha entre os preços desafiadores dos bairros centrais ou a jornada diária bem mais longa de casa para o trabalho. Em uma nova mentalidade de colaboração e cooperação entre aqueles que vivem na mesma comunidade, o conceito de coliving é uma das últimas inovações do mercado imobiliário mundial e já aparece com força no Brasil.

Inicialmente, o termo surgiu como uma espécie de derivado do Cohousing, uma comunidade onde a coletividade, a solidariedade e o respeito ao meio ambiente são verdadeiros paradigmas. No coliving, os apartamentos possuem de 20 a 45m² e buscam o máximo aproveitamento de unidades. Os modelos básicos envolvem cozinha integrada com sala de estar, um dormitório e um banheiro. As demais necessidades são atendidas por serviços disponibilizados nas áreas comuns. Nesta, a estrutura é completa: lavanderia coletiva, espaço gourmet, salão de festas, academia e área de esportes.

Muitos dos fatores que levam o consumidor a adquirir um imóvel deste se referem à qualidade de vida nos centros urbanos. Há mordomias inclusas, como área de jogos e academia, os edifícios estão em bairros bons ou ótimos perto dos centros comerciais, há maior praticidade para chegar ao trabalho e o senso de comunidade.

Em São Paulo, o mercado de compactos/coliving aqueceu no último ano principalmente em bairros nobres, com custo por metro quadrado acima da média da cidade. Pinheiros, por exemplo, tem recebido novos prédios nesta modalidade.

Já em Fortaleza, a J. Simões lança em fevereiro o J.Smart, com unidades de 37,23 m², 42,90 m², 46,40 m², 74,46 m², 80,13m² e 83,63 m², e áreas coletivas de serviços, lazer e convivência. As unidades podem ser combinadas de acordo com a necessidade do cliente, aumentando a quantidade de quartos e vagas. A expectativa é que esses empreendimentos, chamados de smart hourse pela construtora, sejam ocupados por jovens que ainda não estabeleceram família, recém-casados, pessoas recém-chegadas a cidades ou que vieram passar apenas uma temporada nela.

O conforto do local fica garantido pela decoração projetada e uso de móveis flexíveis nos ambientes, que se adaptam à organização dos espaços feitas pelo proprietário. Assim, é possível dividir um mesmo local em vários e garantir o melhor uso. Portas de correr, armários embutidos e mesas dobráveis são alguns exemplos de mobiiário que se encaixam no J. Smart.

Nas áreas coletivas, concentradas no Rooftop, ficam Espaço Gourmet, Sky Lounge, lavanderia e academia, tudo entregue mobiliado e decorado. Os locais possuem a mesma flexibilidade de uso dos apartamentos, podendo servir como bicicletário, salão de festas, coworking e vestiário, por exemplo.

Para acompanhar as inovações, o J.Smart é totalmente pensado na Internet das Coisas, conceito que integra interatividade, controle e uso de eletrodomésticos por meio da tecnologia. Um exemplo disso são as fechaduras eletrônicas, que dispensam o uso de chaves e permitem mais segurança no acesso ao empreendimento. A utilização de QR Code também é disponibilizada no J. Smart por meio de um aplicativo especialmente desenvolvido para o imóvel, dando acesso ainda mais fácil aos proprietários.

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO