26/12/2019 10:04
PECUÁRIA PUXANDO O CRESCIMENTO DO PIB DO AGRONEGÓCIO

Com um crescimento no acumulado na ordem de 0,21% de janeiro a setembro de 2019 no PIB do agronegócio brasileiro, conforme dados apontados pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/ USP em conjunto com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) e com a Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz). A pecuária apresentou uma forte alta de 10,76%, enquanto o agricultura teve um decréscimo de 3,7%.

As pesquisas realizadas pelo Cepea, apontam que a agricultura vem puxando o crescimento do PIB do agronegócio para baixo, muito em função das fortes quedas de preços que ocorreram, mesmo com as safras exemplares das culturas de milho, algodão, laranja, banana e mandioca. As culturas que mais puxaram os preços para baixo foram: algodão, café, mandioca, milho e soja. Os analistas ainda estão apurando o fechamento deste cenário para 2019, o que pode ainda haver uma reversão para crescimento, já que em outubro, houve um aumento considerável nos preços da soja, do milho e do algodão, e em novembro houve um bom aumento nos preços do café.

Na contramão destas oscilações de comportamento de mercado, está a pecuária que teve um acumulo de crescimento em todos os seus segmentos no mesmo período analisado. Fatores externos como a ocorrência da Peste Suína Africana (PSA) nos países Asiáticos e os sucessivos aumentos das importações chinesas, principalmente com foco nas carnes suínas, bovinas e de aves, são pontos que estão pressionando o aumento de preços dentro do nosso país.

Obviamente, se os apontamentos de crescimento do ramo pecuário são expressivos, todos os serviços que os circundam também apresentam crescimento. Daí podemos entender toda a cadeia de abate, de transportes, de comercialização, de armazenagem, e outros.

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO