22/09/2019 01:22
A IMPORTÂNCIA DA PRODUÇÃO DE LEITE PARA A ECONOMIA DO ESTADO DO CEARÁ

A produção animal cearense assume uma considerável importância na economia do nosso Estado. Podemos verificar que atividades relacionadas a pesca e a aquicultura registraram uma forte variação (52,9%), seguida de perto pela produção de ovos (52,6%), assim como a de ovino e caprino, com variação de (43,2%). Os dados apontam um valor real da produção de leite e seus derivados que saltou de R$ 565, 3 milhões, em 2010, para R$ 694 milhões, em 2015, com variação de 22,9%. Vide tabela abaixo:

VALOR DE PRODUÇÃO DAS ATIVIDADES DE PRODUÇÃO ANIMAL – CEARÁ – 2010-2015

 

Os demonstrativos nos apontam que as atividades relacionadas a produção de leite e de seus derivados mantiveram-se praticamente inalterada entre 2010 e 2015, enquanto a bovina acabou perdendo participação saindo de 26,5% em 2010, para 21,9% em 2015.

VALOR DE PRODUÇÃO DAS ATIVIDADES DE PRODUÇÃO ANIMAL – CEARÁ – 2010-2015

O Estado do Ceará possui cerca de 90% do seu território contemplado pelo semiárido, o qual é caracterizado por temperaturas elevadas e elevadas taxas de evapotranspiração, com grande variabilidade espacial e temporal das chuvas. Além de possuir solos rasos e uma estrutura fundiária fragmentada. Apesar de tudo isso, a produção de leite e derivados apresenta papel fundamental na economia local, correspondendo a aproximadamente 10,3% do valor bruto da produção do estado, na mesma linha, acaba gerando muitos empregos, renda e suprimento animal no meio rural.

Podemos avaliar que o avanço do agronegócio do leite no Ceará, vem recebendo influência de diversos fatores que contribuem para aprimorar a sua base de produção, os quais podemos citar: o melhoramento genético dos rebanhos, melhoramento considerável das pastagens, uso sistemático de silagem, maior aprimoramento da sanidade animal, bem como a algumas políticas direcionadas ao setor produtivo e de comercialização. Avançando na linha do melhoramento, podemos destacar também as participações entre produtores com a obtenção e índices zootécnicos a altura das exigências do mercado, ações que vêm contribuindo para a melhora na rentabilidade da atividade.

Todos esses melhoramentos vêm contribuindo para o aumento da produção, mesmo considerando os anos em que a seca assola o estado.

 

PRODUÇÃO DE LEITE (MIL LITROS) - CEARÁ – 1990 – 2016

 

Procurando observar quais Regiões Administrativas no Estado do Ceará, apresentam melhor desempenho, verificamos que o Vale do Jaguaribe tem maior destaque. A mesma apresentou um salto de 2010 para 2016 na quantidade de leite produzida, chegando a mais de 121.028 mil litros.

Na sequência das melhores regiões produtoras encontramos o Sertão Central, chegando a uma produção na ordem de 93,2 mil de litros em 2016. Aponta-se também as regiões do Cariri, Litoral Leste, Sertão de Crateús e Grande Fortaleza com comportamentos parecidos, perfazendo 40 e 50 milhões de litros de leite por ano. O conjunto formado pelas regiões do Sertão de Canindé, Sertão dos Inhamuns, Sertão de Sobral e Litoral Oeste, apontaram produção entre 15 e 28 milhões de litros de leite por ano. Já as regiões do Litoral Leste, Litoral Norte, Maciço de Baturité e Serra da Ibiapaba apresentaram menor desempenho, com uma produção em torno de 10 milhões de litros por ano.

Em resumo, podemos verificar que todas as regiões apresentam um quadro de crescimento na produção leiteira com base nos períodos de 1990 a 2016.

 

PRODUÇÃO DE LEITE (MIL LITROS) – REGIÕES ADMINISTRATIVAS CEARÁ – 1990, 2000, 2010 e 2016

 

Importante termos uma visão por município para conseguirmos mais objetivamente perceber as origens da evolução, por tanto observa-se que Morada Nova apresentou maior produção em 2016, com 23,3 milhões de litros, ocupando 6,1% da produção total do estado. Na sequência aparece Quixeramobim em segundo lugar, com 25,2 milhões de litros, seguido por Jaguaribe com 16,4 milhões de litros e Quixadá com 14,9 milhões de litros.

Muito valido se destacar que o agronegócio do leite e seus derivados, tem forte peso sobre a atividade econômica da produção agropecuária de base família, fazendo fortes reflexos no âmbito social, pois 74,1% dos estabelecimentos agropecuários são formados por pequenos produtores, os quais possuem em média 19 animais.

 

PRODUÇÃO DE LEITE (MIL LITROS) –CEARÁ – 1990, 2000, 2010 e 2016

Tais dados nos demonstram o quão valiosa para nosso estado, é a produção de leite e o quão é representativa para nossa economia. Acreditamos que mais políticas públicas voltadas para o melhoramento do setor, bem como um melhor aprimoramento na qualificação dos produtores para administrarem melhor seus recursos, conseguirão exercer uma forte influência sobre o melhoramento contínuo da atividade leiteira.

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@TVCIDADEFORTALEZA.COM.BR
SIGA O CNEWS
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO